quinta-feira, 29 de abril de 2010

NÃO É PESSOAL


Jovem lamenta o fim de seu relacionamento. Mas é uma despedida carregada de apelo. Não se perdoa por desejar o retorno do namorado, após a traição dele com sua amiga.

"Pensa que a infidelidade é algo contra você. Guarda a convicção de que ele fez de propósito, para humilhá-la."

Consultório Poético discorda do senso comum e esclarece que a infidelidade pode ser o mais impessoal dos erros.

A gritaria é por aqui!

5 comentários:

Carla disse...

Nossa... que análise interessante.

Carmem Gomes disse...

Fabri, os meios não justificam os fins. Infidelidade nunca é impessoal. Apenas é um erro. Beijos

Paula Assis Senra disse...

fidelidade existe no dicionário.
nos traímos o tempo inteiro,quer dizer, a maior parte dele,porque quem generaliza perde a razão;
sobretudo quando o assunto é fidelidade.

gritaria chama clientela!

Augusto Amato Neto disse...

A unica relação que suportamos viver em triângulo é com nossos pais, e olhe lá. As vezes não suportamos e saímos fora.
Não é possível sustentar uma relação em que sempre há uma vaga no terceiro vértice. Candidatos a ocupar nunca faltarão.
"De repente, o sujeito não alcança a gravidade de sua percepção. Nem deve entender o que anseia."
Fabro, gostei de como defendeu que continue. Foi uma forma de mostrar que é isso o que ela anseia e deseja. Espero que ela perceba que não aguentará viver na eminência de uma outra. Ou será que ela será capaz de se livrar de cada uma das limitações ou condicionamentos num arrombo?

ana disse...

Acho que a Mauren está tão confusa porque está idealizando demais : 1-uma relação que a faça sentir inteira e completa, 2- quer fazer o amor acontecer, 3- falta algo que ela não consegue definir nem dominar.
Confunde amor romântico com amor poético. Amor poético é objetivo e solitário. Amor romântico é espontâneo. Bjs