sexta-feira, 10 de outubro de 2014

ESTOU CONFUSO

Arte de Jean Auguste Dominique Ingres

Há uma frase que não é um bom sinal no relacionamento:

- Estou confuso!

É pior do que dar o tempo, é pior do que sumir e não falar nada, é pior do que inventar um intercâmbio porque não aguenta o namoro.

Estar confuso não é estar pensando, não é estar em dúvida, é um atestado de incompetência diante de uma enrascada.

Quem está confuso está indeciso entre duas histórias. Entre dois amores.

Quem está confuso já traiu ou está muito perto de trair.

Quem está confuso não decidiu que direção tomar, mas acabou de se entregar, acabou de sugerir que conheceu alguém, que se envolveu com alguém.

Não se pode ficar confuso se não há uma escolha. A confusão é própria do dilema, da indefinição entre dois caminhos.

Quando sua companhia está confusa, ela só está tentando dizer, da melhor maneira possível, que você é um corno manso.

Ouça meu comentário na manhã de sexta-feira (10/10) na Rádio Gaúcha, programa Gaúcha Hoje, apresentado por Antonio Carlos Macedo e Jocimar Farina:

5 comentários:

dinapoetisadapaz disse...

Olá poeta! Li e reli o seu texto, achei o máximo, concordo com suas palavras.
Adorei conhecer seu blog. Posso ser sua seguidora?
Abçs!

papoila disse...

Não concordo.
Estar confuso dá a hipótese de o outro acabar imediatamente a relação o que é um bocadinho melhor do que ficar na agonia à espera que algo aconteça....

vih disse...

Não sei se concordo, Carpi. Ainda mais sendo mulher. Nós pensamos muito, remoemos, isso nos dá margem pra confusão sem querer trair; às vezes nós imaginamos coisas que não existem, duvidamos, ficamos inseguras, e isso também causa confusão sabe? Não que não existam homens que fiquem vivendo em devaneios, mas, por experiência própria, eu diria que a maioria é feminina. Não deixa de ser um bom texto em que você expressa sua opinião.
Beijos rimados pra você :*

ApOllYuM disse...

Pode estar confuso entre continuar ou simplesmente ficar sozinho..

Carol Maia disse...

olá Carpi, não acredito ser tão generalizado... mas em muitos momentos isso foi verdade. Impressionante a capacidade que vc tem de transcrever o que se vive, quando na verdade não conseguimos expressar, e vc vem e descreve perfeitamente. beijosss