quarta-feira, 9 de junho de 2010

EU ME MORDO DE CIÚMES

Meu novo livro "Mulher Perdigueira" (Bertrand Brasil) ilustrou reportagem da RBS TV. Entrevistei ciumentos na rodoviária de Porto Alegre. Programa foi exibido na quarta (9/6), no Jornal do Almoço. Confira:

15 comentários:

Gabriela. disse...

Mais interessante de tudo é que durante essa reportagem, o meu (namorado) e o de várias amigas ligaram para suas respectivas para notificar a reportagem, e dizer ironicamente: Como você, amor!

A minha sorte é que sou perdigueira assumida. Já as minhas amigas entraram naquele discurso retórico de querer se justificar e polir as acusações, rs. Se sentiram ultrapassadas e demodê ao se visualizarem fuçando o msn do parceiro.

Eu fuço e ainda pergunto quem é fulana. Sou descarada, perversa ou perdigueira? rs

Parabéns, Fabrício.

Gabriela. disse...

Um adendo, ponto comum ou desabafo: Toda mulher perdigueira quer ser uma fracassada de suas investigações

Suziley disse...

As músicas: "E eu me mordo de ciúme"....outra "ciúme de você, ciúme de você"...ou seja, nas artes e na arte da vida, é um assunto atualíssimo, parabéns!! Boa tarde ;)

Renata Magalhães disse...

Adorei a reportagem, Fabrício. Ao contrário de muitas mulheres, eu assumo ser uma perdigueira. Tento me controlar, mas nem sempre é possível.
Aproveito ainda para parabenizar pela reportagem exigida no canal NBR, ontem, no programa Caminhos da escola. Muito bom!
Acompanho sempre seu blog e me delicio com seus textos. Você é um grande escritor.

Natália Alexandre disse...

Estou lendo Sou louca por você (Federica Bosco), publicada, também, pela Bertrand Brasil. Tem uma cena que diz o seguinte:

" Bombardeei-o com telefonemas, atormentei-o com cenas contínuas de ciúme, persegui-o com mensagens, enfim, fui uma autêntica pentelha!"

Eu só pensava: Se fosse o Carpinejar o texto seria:

" Bombardeei-o com telefonemas, atormentei-o com cenas contínuas de ciúme, persegui-o com mensagens, enfim, fui uma autêntica PERDIGUEIRA!"

Amanda Monteiro disse...

Estou me divertindo com seu novo livro "Mulher Perdigueira", até me reconhecendo em algumas partes! E observando melhor meu marido depois de alguns capítulos... hehehe. Sua escrita é muito gostosa! Parabéns!

Salum H. disse...

Garoto concorda que existem os Homens Perdigueiros, e estes são piores que elas, ou melhores não sei...rsrsrsr...

Anônimo disse...

Iluminado Carpinejar, vou concordar com o Salum ,Existe sim os Homens Perdigueiros.
Homem Perdigueiro é a coisa mais insuportável que existe, mas não posso negar que a mais apaixonante também, pelo menos para quem não tem o que esconder, rsrsrs...
Mas todos nós temos um perdigueiro dentro de nós, alguns com bom faro, outros nem tanto, uns com faro que são ilusórios e por consequência disso até criam situações que nunca existiram...Mas que este perdigueiro nunca morra.

Alzira Saleh

Rafael Mendes disse...

Não sei se gosto das mulheres perdigueiras, nunca havia visto o lado bom disso, sempre tive problemas com elas - para ser bem sincero. Só o Carpinejar para nos agraciar com uma visão outra desse universo feminino.

Sadi disse...

A minha namorada, Karina, é uma perdigueira!!!

Abs com saudades!!!


Sadi

Sole disse...

Oi Fabro, sempre bom te escutar em vez de só te ler! Ser perdigueira é louvável, é gostar de farejar...

beijos

Caroline Rohwedder disse...

Adorei seu blog Fabricio. Confesso sou mulher perdigueira rsrsrs.. abraço

FRIDA disse...

É quase um abuso alguém ter o dom de penetrar tão fund na alma feminina e nos deixar assim...nuas! O livro é muito bom!! Não canso de reler-me...um abraço só sinto nao ter sabido do sarau a tempo.

Vânia Maria disse...

Ai Fabricio, sou uma perdigueira assumida e meu namorada me coloca na cruz por isso! Estou até me preparando para iniciar uma tarapia, entretanto, quando vejo casos de ciúme por aí vejo que o meu não é nada. Sinto ciúme quando ele olha outra na minha cara, quando fica babando (literalmente!) em gurias na TV, quando recebe emails ou telefonemas de antigas "amiguinhas", mas ao meu ver este meu ciúme é natural, nada demais... ainda assim ele até ameaça terminar a relação por isso... fico triste. Vou comprar seu livro e começar a ler o mais rápido possível (e levar para a terapeuta espiar)
Abraço
Vânia (SP)

Vânia Maria disse...

Ah, só para corrigir o comentário anterior:
Namorada, não! Namorado rsrs