segunda-feira, 4 de outubro de 2010

VOCÊ TEM QUE ME LER

Arte de Monet


É antropológico: mulher odeia ser mandada. São séculos e séculos de opressão. Não dê corda, que já cheira a forca. Vale, inclusive, para a masoquista. Gosta de firmeza, não que alguém diga o que ela deve ou não fazer. Não seja autoritário. O feminismo não é conversa de sapatão.

Que aconselhe, não emplaque uma ordem. Que ofereça um palpite, este é despretensioso como um assobio, é soprar uma melodia e permitir espaço para que ela complete a letra. Finja que está no chuveiro – menor o risco de se afogar. Fale cantado. Quem canta nunca será um ditador.

Posso estar plenamente equivocado, sou tão bonito quanto carro de eletricista, mas mulher aprecia é sentir saudade. Quando o homem desaparece e ela corre para procurá-lo. São coisas do cotidiano. Fui percebendo que a conversa com a minha namorada estragava sempre do mesmo jeito. Havia um método no erro. Uma insistência de minha parte. Uma frase morse que truncava o entendimento. Depois que pronunciava aquilo, nada mais funcionava. Da calmaria, ela migrava para um estado nervoso e impaciente. A transformação de sua atitude me baqueava: O que foi? Será que perdi algo? Retrocedia para caçar uma gafe. Cansei até captar o sinal. O homem ainda tenta melhorar sua imagem com o bombril na antena.

Eu dizia “você tem que” a cada início de diálogo. Impositivo, não agia por mal, era um hábito, buscava convencer com “você tem que”. Parecia que tinha a solução dos problemas do mundo. Persuasão é a sedução para quem não tem paciência. Meu caso; não cuidava da linguagem e depois estranhava o silêncio dela. “Você tem que” é um mandado de segurança. É atestar que ela não desfruta de condições de conduzir a própria vida. Virava um segundo pai, determinando suas atitudes. Fugia da cumplicidade, vinha com os mandamentos e as condicionais de comportamento para que merecesse a mesada.

O homem não botou na cabeça que a fragilidade da mulher não é dependência. Ela não precisa ser protegida, e sim respeitada. Existe uma diferença aguda no tratamento. Depois que ela fica braba não adianta remendar. Emerge um pânico das cavernas, o receio de ser puxada pelos cabelos e pelas palavras. Igual é chamá-la de louca no meio de uma discussão.

Quem não encheu o pulmão para desabafar “você está louca!”, com aquele grito catártico, que serve como elevador para todo o prédio? Eu confesso, mais de uma vez. É novamente afirmar que ela não tem domínio, que nem sabe o que está falando e menosprezar sua opinião. Pode até ser louca, mas não chame de louca, senão ela não vai recuperar o juízo. Na história do pensamento, quantas mulheres foram enviadas para o hospício devido a sua autonomia? Quantas receberam eletrochoque ou sofreram lobotomia em função da independência de estilo? Significa um joanete ancestral, um calo antiguíssimo, não pise.

Joana D’Arc não foi uma bruxa. Assim como vassoura não é para voar, é para varrer qualquer sujeira machista dentro de casa.





Publicado no jornal Zero Hora
Interino de Luis Fernando Verissimo, p. 2, 04/10/2010
Porto Alegre (RS), Edição N° 16478

43 comentários:

Ivan Kolberg disse...

Um lixo!

Anônimo disse...

ODEIO QUANDO UM HOMEM SOME, ELE MORRE ANTES DE EU IR ATRÁS DELE, NÃO ME RASTEJO POR HOMEM NENHUM. MEU ÚLTIMO NAMORADO SUMIU POR 3 MESES, DEPOIS VOLTOU PEDINDO PRA CONTINUAR A RELAÇÃO E PERGUNTANDO PORQUE EU NÃO FUI ATRÁS DELE. NÃO VOLTEI, JAMAIS VOLTAREI COM ELE E ELE ATÉ HOJE VIVE ATRÁS DE MIM... NAMORÁVAMOS HAVIA 2 ANOS, ERA EU TE AMO PRA CÁ E PRA LÁ, AÍ ELE SURTA, DESAPARECE E VOLTA... DANE-SE. ESTOU NAMORANDO OUTRO, E O COITADO AINDA HOJE SE RASTEJA POR MIM... UMA COISA LINDA!!

Gabriela Maria disse...

Gostei muito, Fabrício. Mas vamos convir que, assim como os homens, nós também temos nossos desvarios (loucos mesmo!) e, vocês, como as mulheres, também têm suas intransigências. Em todo caso, a dica do segundo parágrafo resolve boa parte dos dilemas, para ambos gêneros, eu acho. =)

Anônimo disse...

Nossa, gostei muito do texto. Parabéns!

Claison Melo disse...

Grande Carpinejar.
É um deleite poder lidar com uma obra tão contemporânea; melhor ainda poder lê-la com os detalhes e trejeitos tão íntimos seus quanto agora, depois de ler, íntimos nossos. Sua análise perante a mulher é uma desmistificação contundente e prova o quanto falta ao homem compreender as raízes deste ser tão maravilhoso e mal ouvido por durante séculos.
Não consigo senão dizer-lhe que sou fã da sua mistura concisa de metáforas e a catarse provocadas, levando assim o leitor a uma análise mais abrangente do tema.
Grandioso texto e excelente dom literário.
Parabéns.

Luciano disse...

Muito bom! Acho que todo homem acaba por cair na tentação do "Você tem que..." rs

Deyse disse...

Obrigada por poder ler isso em plena segunda pela manha!
Fez bem saber que existe "luz ao fim do tunel" e que os homens podem ler e ao menos refletir com suas constatações sensíveis do ciclo de palavras, e reações em que as palavras cortam mais que as "facas ginsu"..

Desejo que continue nesse caminho das avaliações e sensibilidades.

Paty disse...

Olá,
Leio seus textos há um certo tempo e adoro.
Esse texto especialmente mostra como você é um homem atento e procura entender ao máximo a mulher. Digo isso porque também odeio quando alguém me diz "você tem que" e tenta me dar uma ordem. Mesmo quando é meu pai. Só de ouvir essas três palavras ou no tom de voz autoritário, sinto arrepios. Eu posso até saber que a intenção é ajudar e aconselhar. Mas irrita.
Eu não preciso que me protejam. Não preciso que cuidem da minha vida. Preciso que me escutem de vez em quando. Só isso.

Adorei o texto.

Anônimo disse...

Acho que nesse texto ele traduz a alma de uma mulher!

Carla disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Carla disse...

Bah, muito bom esse teu texto.
Só tenho uma coisa a te dizer meu caro Carpinejar: MUITO OBRIGADA!

É perfeito, tanto para as mulheres, que como diz o poeta "foram feitas para serem amadas e não compreendidas", quanto para os homens que muitas vezes "precisam" ler o que tu escreveste!

Tua compreensão das mulheres se dá pelo sentir, pela percepção de quem REALMENTE somos... com todos nossos signos (astrológicos ou não!) e seus variados significados.

Um grande abraço!
Sou cada vez mais tua fã!

!Cibely disse...

Te admirei, como se fosses rei
Me encantei, logo súdito me tornei

Realizas o que não sei
Pelos caminhos que não andei

Mostra o rosto do que nunca ousei
Mas por medo sempre me contentei

www.pensologodanco.blogspot.com

Ana SS disse...

A mulher desabafa, reclama, se queixa para o homem, apenas para ser ouvida, acalentada, acariciada. O homem pensa que é seu dever reslver o problema, e aí quer pôr a culpa em alguém, ditar à mulher como resolver o problema. E aí tá armada a discussão!
Homens, escutem. Só isso.

Kristel disse...

eu já prefiro nao ser chamada de louca por medo de quem sabe recuperar o juízo.
o dia em que eu for "normal", esse dia eu deixarei de ser Alguém.
bom bate papo ontem na bienal, espero que diga à Cinthya que gosto mais dela :)

Cacá disse...

Rapaz, até parece que você conhece a minha mulher. hahahah! Òia! Muito bom! Abraços. Paz e bem.

Isabela Moraes disse...

Eu me li, eu me vi.
Já me peguei de cara fechada alguns zilhões de vezes depois de ouvir um "você tem que". Fico braba mesmo quando alguém acha que eu preciso de ajuda para me resolver. Por isso não peço ajuda. Alguns confundem conselhos com direcionamento e acabam te dizendo o que fazer. Gosto de ver quando reconhecem nossa independência.
Obrigada.

Lara. disse...

Se ao menos metade da população mundial masculina constatasse tais fatos, a convivencia entre os sexos se tornaria muito mais interessante do que já é. Me resta te agradecer por fazer a tua parte, disseminando tuas idéias mais que coerentes, desse jeito tão prático, sábio, e direto. Parabéns.

Rafaela disse...

Olá Carpinejar!!
Concordo plenamente com o que tu dizes. Todo homem deveria ter essa sensibilidade, essa percepção que você mostra em seu texto. Vive um relacionamento de 4 anos e meio, em que meu namorado só sabia dizer “você tem que”... Não deu certo. O que eu mais exigia dele era que me enchergasse, que me respeitasse, que observasse o quanto eu era capaz e me apoiasse... dai definhamos, o relacionamento morreu. Não sei viver em uma relação em que um manda e outro obedece. O companherismo e o respeito é bem melhor pra ambas as partes.

Leio sempre seus textos. Adoro essas metáforas que utiliza. Muito bom!!

Dani Bender disse...

Ótimo texto, adorei!!

Bibiana. disse...

exatamente!

nada mais a declarar...

Daiana disse...

Outra vez, um texto maravilhoso... Tomara que os homens leia e aprendam um pouco com isso. Não se ganha nada pela imposição, mas com jeitinho, com carinho, e convencendo que por vários motivos, é a melhor forma de fazer as coisas...

Anônimo disse...

Muito bom Carpinejar, você foi pontual nesse assunto de que não podemos impor nossas opiniões de forma intempestiva e autoritária. Isto serve para os dois lados de uma relação.

Continue assim!!!

Bjs, Ísis Bisogno.

Carolina disse...

Li a crônica hoje de manhã na ZH e adorei.Como sempre me divirto com as tuas sacadas. Mulher é assim mesmo e arrisco a acrescentar que homem não curte pressão.
É isso!

bjos meus

Flavio Ferrari disse...

Primeira visita, recomendado pela Érica ... gostei e vou virar freguês ... melhor dica da noite não chame de louca ou ela recobra o juízo.

Márcia Luz disse...

Eu me sinto traduzida aqui.

Anônimo disse...

Querido Carpi,

Amei seu texto, e esse tá ainda melhor que os últimos. Obrigado por nos oferecer momentos tão suaves mas que também são reveladores(em suas palavras?), profundosn(nas palavras de todos)!
São século e séculos de opressão né? rsrs Hilário!
Querido, só uma dúvida, Mandado de segurança tem mesmo o sentido que você usou no texto?

Um forte abraço para você,
Nosso escritor amado

A Escafandrista disse...

Legal o texto, vi os videos no Jô Soares tbm, adorei.

Débora disse...

Esse Carpinejar sabe mesmo das coisas, rs.

Rob Novak disse...

Outra crônica, pra variar, bem escrita. Não sou fã de textos que tratam relacionamentos amorosos e coisas do gênero (prefiro os relacionados aos detalhes e fatos inusitados da vida em geral), mas como escreves muito bem, então, sempre apareço por aqui.
E estava interessante o Café Literário da Bienal aqui de Curitiba, no domingo. Pensei até que de debate o encontro acabaria um embate entre você e o Alberto..hehehe.. O bom é que entendo os pontos de vistas antagônicos expressados e os digiro muito bem. Não deu para conversar com você após o término do evento, infelizmente. Fica para outra ocasião.
Abraço!

Suzana Ruschel disse...

Simplesmente A-D-O-R-E-I! É aí que eu me refiro...

Aline Patrícia disse...

Como sempre, um primor de crônica, passar por aqui e ler textos que, assim como este, demonstram sensibilidade e compreensão das especificidades da alma de uma mulher é ter a certeza de que falta muito nos nossos homens de todos os dias. (risos)
Destacas alguns pontos que passam despercebidos para quase que o total de nós!
Perdi as contas de quantas vezes já fui chamada de "louca", mas, no fim das contas, bastam alguns minutos para que caia a ficha. O melhor para nós (e para eles) é mesmo exercitar a paciência, por mais impossível que isso pareça em alguns dias.
Quanto ao "você tem que", é um hábito da fala masculina institivo, parece que traz em si toda a carga de autoridade herdada da primórdia função de "chefe-e-mantenedor" de sua estirpe. Ainda bem que percebestes, a expressão é deveras irritante, diga-se de passagem...

cristinajada disse...

ME VI NUMA DISCUSSÃO AQUI EM CASA COM MEU MARIDO ...ESSA FRASE COMEÇADA COM VOCE TEM QUE!!!!ME LEVA A LOUCURA COMO O FILME UM DIA DE FURIA...É COMO SE DE REPENTE SEU MARIDO NAMORADO SEI LA OLHASSE PRA VC COMO UM PAI...MEU MARIDO TEM ESSAS COISAS DE QUANDO ME VE DESCALÇA A NOITE PELA CASA ELE SOLTA UMA FRASE ..."EI COLOQUE OS CHINELOS POR ISSO QUE VC TEM TANTA DOR DE CABEÇA"NOSSA ISSO ME DEIXA DOIDA ATE O PONTO DE UM DIA DIZER OK PAPAI ..VOU COLOCAR OS CHINELOS...E TAMBEM NÃO SUPORTO ESSE HISTORIA DE SUMIR NÃO...TUDO BEM ESCAPAR DE UMA DISCUSSÃO E DEPOIS LOGO VOLTAR PRA VER SE DA PRA CONVERSAR MELHOR TUDO BEM MAS SE PASSAR 2 HORAS PRA MIM JA É DESCASSO.TRANCO O CADEADO DO PORTÃO E VAI DORMIR NA RUA DENTRO DO CARRO..TENHO 25 ANOS DE CASADA ...NAMORAMOS POR 4 ANOS ESTANOS JUNTOS ENTRE FLERTES E NAMORO CASAMENTO 30 ..E O QUE EU DEPOIS DESSE TEMPO TODO ACHO É QUE PRECISAMOS DE RESPEITO AMIZADE CUMPLICIDADE E AMOR...MUITAS COISAS MUDAM NO PASSAR DO TEMPO...MAS SE TIVER AMIZADE UM PELO OUTRO ..RESPEITO E AMOR...RPONTO MESMO COM UMA GRANDE INCOMPATIBILIDADE DE GENIOS A GENTE CONSEGUE REVERTER AS COISA RUINS QUE SE PASSAM ...OS MARIDOS TEM QUE APRENDER A OUVIR NOSSOS PROBLEMAS MESMO QUE ESSE PROBLEMA NÃO CHEGUE AOS PÉS DOS DELE NA EMPRESA MAS DEVEM DAR O MESMO GRAU DE IMPORTANCIA ..NA MAIORIA DAS VEZES QUANDO FALAMOS A NOSSOS MARIDOS DOS NOSSO PROBLEMAS AFLIÇÕES ELE DISPARA OUTRA FRASE TERIVEL"AH ERA ISSO ACHEI QUE FOSSE COISA MAIS SÉRIA VOU DORMIR AMANHA A GENTE RESOLVE ESSE PROBLEMÃO""PRONTO AI ELE JA PERDEU A NOÇÃO DE QUE UMA FRASE DESSA NUM DIA DE TPM E ELE NÃO ACORDA MAIS NESSE PLANO RSRSR MAS E ISSO AI NOS MULHERES GOSTAMOS DE AMOR ATENÇÃO E QUE VOCES HOMENS NOS DE VALOR QUE NOS TEMOS POR QUE NOS TEMOS UM VALOR IMENSO NA VIDA DE TODOS VOCES E VOCES LOGICO NAS NOSSAS MAS NOS DAMOS VALOR NOS OUVIMOS COMPARTILHAMOS E ESTAMOS SEMPRE DO LADO DE VCS..NOSSOS ETERNOS COMPANHEIROS MEIOS DESLIGADOS MAS ETERNOS...

Vidah disse...

"não chame de louca, senão ela não vai recuperar o juízo."

Acho mais fácil recuperar pra tentar me defender e justificar a loucura! rs

Todos os seus textos são ótimos mas eu nunca canso de assistir "Adorável Canalha".

Kelli Pedroso disse...

Clap! Clap! Clap!

Desanovoando disse...

A coisa mais sexy num homem é gostar de ouvir uma mulher falar. :)
Sem duvidamente.

Adoro sua poesia, Fabricio.
Pequenos beijos.
Elaine

soraya disse...

Isso mesmo.
Os homens têm que aprender a não dizer 'você tem que'.
;)
Mas isso não é do homem. é só dizer que precisa ir ao médico que o cara da fila do banco te indica um, o dele, que é ótimo, o melhor.
ao ler qualquer coisa ultimamente, no final do texto tem lá um "se agirmos assim/assado o mundo melhora.","devemos pensar do modo w".
cosia realmente muito chata.
Quanto a ser chamada de louca... cuidado.
eu, por exemplo, arremesso objetos de vidro.
Abraço e seus textos (e os do Xico Sá) são os melhores

Anônimo disse...

Ahhhhhhh ... Delícia de crônica!!! Gosto disso, rir com reflexões inteligentes, assim como essa ... Conseguir me enxergar em situações descritas, me analisar e por fim, como já disse, rir (de mim mesma rs)... Muito bom !!!

Abraços
(Elizabeth)

Paula Figueiredo disse...

Amei! Identificação total. Foi isso que senti. Não pisem em meu calo! Não nesse! Obrigada!
Bjs

Nadir disse...

Querido Carpinejar, essa crônica está especial, lês a alma feminina e a descreve como poucos, muito poucos. Sabes aqueles "questionários" sútis que a gente aplica nos "interessantes", pois é, a minha primeira pergunta mudou, agora é "Curtes o Carpinejar?"
Um beijo pra ti e muito obrigada, pois é muito bom ler o que escreves. Nadir da Costa Jardim

Julia disse...

Eu bato continência e digo: Sim senhor,num tom irônico.Ou digo: claro papai.

Tania Aires disse...

Sensacional!!!!!!

Ana F. disse...

Mas até que enfim alguém do sexo masculino entendeu!
Por favor, cópias e cópias deste texto distribuídas nos bares, botecos, estádios de futebol, concessionárias, coladas nos postes e dentro dos ônibus, táxis e caminhões. A lucidez agradece.

patynh@comjesus disse...

Percepção,tato e sentimento = Maravilhosa leitura.
Tudo de que uma mulher precisa é ser lida.
E você o fez com maestria.
As mulheres agradecem.