terça-feira, 9 de agosto de 2011

POR QUE EU AMO MINHA MULHER?

Arte de Edouard Manet

Não é nenhum grande ato que desperta o amor, não é um heroísmo, uma atitude exemplar, um feito impressionante.

O que faz um homem amar uma mulher e uma mulher amar o homem é tão pessoal, que é possível passar uma vida inteira sem desvendar o motivo. Não é necessário ter consciência para ser feliz. Não é fundamental entender para amar. Mas é mais bonito.

Fico me perguntando o que inspirou minha confiança na Cínthya. Qual foi a delicadeza que ela cometeu a ponto de me viciar no convívio? O que realizou no começo do relacionamento que mexeu comigo e não quis mais abandoná-la?

O que ela aprontou de errado que deu tão certo? O que me pôs a repeti-la um dia atrás do outro sem cansar? O que me seduziu de tal forma, que entrei uma vez em sua casa com uma mochila e voltei com uma mala?

Talvez tenha sido sua simplicidade. Eu me impressiono com o que é espontâneo. Não havia quadros em suas paredes, nem estantes. A única coisa que estava de pé era o violão. Aquilo me emocionou: a música de sentinela. Ela brincou:

– O violão é meu confidente, meu melhor amigo.

Inventei de dedilhar as cordas para descobrir logo seus segredos, só que desafinei e ri envergonhado. Não estava maduro para o mistério, não merecia ainda suas lembranças, dependia de mais cumplicidade.

Mas não foi isso, ou somente isso, sempre tem algo que se soma.

Acho que ela travou meu olhar na hora em que passeávamos de carro pela orla do Guaíba. Estreava na rádio a canção Janta, de Marcelo Camelo e Mallu Magalhães.

“Eu ando em frente por sentir vontade...”

Cínthya cantava sem conhecer a letra. Aprendia a letra enquanto cantava. Longe do medo da gafe. Em voz alta, errando, tropeçando, gravando o refrão. Completava os trechos que não entendia com melodia e dirigia as rimas até o fim. Descobri que ela tinha coragem. Não iria temer um desafio. Mesmo que fosse complicado como eu.

Pensando bem, me rendi no café da manhã. Quando ela me ofereceu um saco de bolachas doces do bairro Liberdade. Eu peguei as redondas, perfeitas, para explodi-las com exclusividade em meus dentes.

Ela não; ciscou os farelos. Optou pelas bolachas partidas. Do fundo, recolhia os pequenos retângulos, triângulos, quadrados desiguais. Compadecida do pouco, enamorada da miudeza.

Um gesto silencioso que me cativou. Cuidava de mim já na primeira manhã juntos. Comia as quebradas para me deixar as inteiras. Havia cinco ou seis bolachas intactas:

– Toma, por favor...

Reprisando nossa vida, ela avisou, naquele momento, que nunca partiria meu coração.






Publicado no jornal Zero Hora
Coluna semanal, p. 2, 09/08/2011
Porto Alegre (RS), Edição N° 16787

61 comentários:

Anônimo disse...

Lindo demais!

Apresentação disse...

Após ler a primeira coisa que me ocorreu foi bater palmas, belo escrito.

Parabéns e sucesso.

Apresentação disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Ana Cristina disse...

Perfeito!

Meu marido me pergunta porque eu o amo, o que ele tem de especial, porque eu cuido tanto dele?

Aí eu respondo:
Fora a barriguinha? rsrsrs
"Eu te amo porque você é bom.
Até mesmo quando não tem ninguém olhando."

Sexo c/ Amor? disse...

Amar é tão simples!
Adorei o texto, descomplicando as razões.

beijo

Carol Maeve disse...

Que texto mais lindo! Fiquei emocionada...

Renata disse...

Amor não tem explicação! Perfeito!

Cláudia disse...

Que bonito, Carpinejar!

Ficaria tão feliz de ouvir suas impressões sobre meus versos. Desculpe o incômodo, mas se tiver alguma disposição, fique à vontade:

http://claudiabarral.blogspot.com/

Um abraço!

Viviane Zion disse...

lindo, lndo, lindo!!! sortudos vocês - os dois!!!

abraço.

Ana Flávia Sousa disse...

Lindo demais Carpinejar.
Muito amor, cumplicidade, e bolachas doces pra vocês. ;)

Andréa Fernanda disse...

Fofo!

Anônimo disse...

vou seguir a sugestão e escrever: por que eu amo meu marido?
ALice Xavier
www.paisalice.blogspot.com

Cacá - José Cláudio disse...

Simples e muito bonito como deve ser um amor de verdade. Chega a emocionar de tão bom! Abraços. Paz e bem.

Janiele Camurça disse...

Lindo texto. Nos mostra o quanto é simples amar, o quando na verdade, a gente é quem complica!

Lilian disse...

Cinthya deve estar emocionadíssima.
Pudera!...
Amei o texto!

Mima disse...

Existe um quê de precioso, de raro, no pequeno. Os pequenos gestos, as palavras pequenas, os pequenos descuidos, os pequenos traços. Deve ser porque identificar o pequeno é filtro. Observar o simples, o que costuma ser despercebido, é um sinal de que já se passou de nível. Não se é mais o mesmo. Agora que já se vê o pequeno, é possível ver o invisível.

"O essencial é invisível aos olhos." Exupèri

Janaína disse...

Ai, Carpinejar, que lindo...
A cada dia, fico mais tua fã!
Abraço,

Anônimo disse...

Parabéns! aos dois por se encontrarem nesse mundo tão turbulento, enfim alguém achou o amor verdadeiro que, em minha opinião é isso aí, onde temos vontade de dividir e somar com o outro, andar junto, estar junto, amar junto em sintonia um com o outro. Amei seu texto. Gostaria muito de conhecer a Cinthya.
Um beijo com muito carinho!
Yara Lobo - Maringá/PR

Luciana disse...

Poxa! nunca chorei tanto com um texto seu. Lindo... e triste tbm... ao menos pra mim q estou numa condição contrária à sua, me questionando pq ele não me ama mais... no mínimo injusto só um continuar sentindo td isso...

bjos

ૐ 'Priscylα disse...

É incrível como detalhes tão simples se tornam sentimentos tão grandes! Lindo :D

Taynná disse...

Juro que nunca li um texto seu tão lindo, tão poético, tão doce.
Faço votos que esse amor nasça mais todo dia, para que ambos se inspirem e nos inspirem!

Parabéns pela coragem de buscar no outro a liberdade de um amor.

Tempo Livre disse...

Lindo, sem mais :]

Paulinho disse...

Não tive como não me emocionar!

Achei extremamente perfeito! Sem complicações, "apenas" amor!

Lindo (o texto... hehehe)!!

Silvia Barcellos disse...

Queridos! Os dois! E perfeitos um para o outro. Feliz de quem consegue achar "o seu perfeito" nesta vida.

Bjs

Claudia Schneider disse...

Belíssimo texto, o meu amor também é assim, simples e descomplicado; já estamos juntos a 6 anos e sei que terá muitos ainda pela frente...

Parabéns!

bjs

Gisa disse...

Rendeu-se pelo detalhe. Parabéns. De que vale admirar o todo sem perceber as minúcias que lhe compõe?
Um bj

Fernanda AZEVEDO disse...

Que declaração de amor hein Cynhtia!!!

Áquila!!! disse...

Concordo Fabrício! Amar é deixar o maior bife pra ele e é deixar de ser pessimista e acreditar que chegou a hora de viver o VERDADEIRO AMOR!

Laura Lacerda Fonseca disse...

Eu que não sou de chorar, quase chorei, tamanha a lindeza do que você disse.
Parabéns! Disse bem.

Lidiany Schuede disse...

Achei lindo, lindo, lindo. Que vocês sejam muito felizes, pra toda a vida! =)

Edna Cardoso disse...

Lindo. A tua sensibilidade, com certeza, é dos motivos pelos quais ela te ama. Um grande abraço.

Bazófias e Discrepâncias de um certo diverso disse...

Parabéns, Carpinejar! O amor exala esse mistério... difícil racionalizar sobre ele! hehe... ah! o facebook de vc's é mto legal, tbm! abraços

R disse...

Fantástico, fantástico! Que sentimento lindo. Parabéns.

Cristiane Oshima disse...

Foi a declaração de amor mais linda que já vi.
Beijo!

Raíssa disse...

Que lindo! Sua simplicidade descrevendo esse amor é muito bonito, amar é bonito e você demonstrou de forma tão sutil e intensa! (: Parabéns

Maíra da Fonseca Ramos disse...

Nossa, a Cínthya deve estar orgulhosa por ter você ao lado. Vale a compreensão que, no mais das vezes, são as coisas mais simples e banais que dizem quem somos. Adorei!!!

Re disse...

Lindo, Fabrício!! O amor escrito nos gestos, nos olhos, nos pensamentos!

Mara Melinni disse...

Linda história... até me emocionei nas tuas palavras, encontrando pedacinhos de bolachas partidas na minha própria trilha do amor...! Aliás, o amor é assim, um tanto 'indizível', talvez decifrável no outro, que tem algo a nos oferecer, incondicionalmente, como complemento.
Que o sabor doce das bolachas continue o mesmo, viu?

Abraços (=

CEM PALAVRAS disse...

Eu tenho a certeza de que um dos motivos de ela o amar é a sua sensibilidade de enxergar os pequenos gestos de gentileza do dia a dia, que passam desapercebidos pela maioria das pessoas.
Parabéns! Belo texto e linda forma de amar.

Suziley disse...

Simples, belo e tocante texto, parabéns!! :)

Patrícia Gomes disse...

Acho que até eu amo a Cynthia agora!

Áurea Rabelo disse...

A dúvida seria se tem mais Carpinejar pelo mundo, capaz de perceber, notar e gravar cada gesto e amá-los um á um, ou se há mais pessoas como a Cynthia sendo capaz de transformar cada gesto num ato de amor..

O texto e a vida são lindos

Michele Santti disse...

Viciar o convívio. Essa é a chave.

Beijo querido.

CMEISAL disse...

Ufa! consegui. Tantos comentários...! rsrsrs Cheguei ao final só para repetir os outros: - Que lindo! O que no inicio era inédito para mim. Mas eu não encontrei outras palavras que conseguisse definir melhor meus sentimentos durante toda a leitura. Torço para que o universo conspire sempre a favor dessa união de vocês. Um abraço.

Lu disse...

Adorei o "violão de sentinela". Nada de pesos... Lindo texto! :)

Anônimo disse...

lindo o texto....para quem tem a sensibilidade e consegue olhar o parceiro e perceber os motivos que lhe despertam o amor...o triste , como é o meu caso, é quando o parceiro diz que não te ama mais...e pior, não sabe porque.... aff

Anônimo disse...

Naquele momento da bolacha ela estava colocando você em primeiro lugar na vida dela. Amamos quem
nos faz sentir que somos especiais. Eu nunca senti que alguem me colocou em primeiro plano na sua vida, nem a minha mãe. Será que um dia serei amada assim ?

♥→ A Pétala... A Thati ♥ disse...

Que coisa mais sincera, mais real... vc é fantástico na forma tão simples e direta de retratar uma situação, e consegue ser doce... que texto emocionante!!


beijo no coração!!

Thatiana Vaz
http://petalasdesentimentos.blogspot.com/

Anônimo disse...

Adorei sua ideia e acabei de escrever por que amo meu marido. Dá uma olhada lá, rsrs.
www.paisalice.blogspot.com

Alice Xavier

Géssica Müller disse...

Ontem a noite mais ou menos por esse horário conversava com o meu namorado exatamente sobre esta assunto.... adoraria que ele tivesse sido tão sublime!

paola disse...

Chorei muito, fiquei emocionada verdadeiramente... Pude sentir que existe amor... Parabéns e obrigada por dividir conosco, seus sentimentos e a cumplicidade da vida a 02! Só quem tem isso entende... PS: A melhor parte é a das bolachas... Parabéns pra vcs, que exemplo de vida! Abraços!

Laís Santos disse...

Inevitável que as lágrimas caiam!Parabéns.!

Anônimo disse...

os detalhes... sempre eles... quando tudo vai bem, quando tudo vai mal, os detalhes fazem a diferença...

Cris Butterfly... disse...

Reprisando nossa vida, ela avisou, naquele momento, que nunca partiria meu coração.

Libilibi disse...

A singeleza das palavras...Perfeito!!

barbara.barbara disse...

Apesar de já acompanhar as produções do Carpinejar, ele sempre surpreende me!

Lindo! Lindo!! Não sei se parabenizo ele pela beleza em pessoa ou à Cintia pela maravilhosa percepção e escolha!

Até minha próxima satisfação em ler nova produção tua, ou seja, acredito que breve!

zil melo disse...

O amor só espera uma oportunidade para fisgar o coração daqueles que têm coragem de se entregar sem garantia, sem caução, sem fiador...
Delícia de crônica. abs, z

Claudia Collares disse...

Assim não vale.
Esquecestes de mencionar que ela é linda!
klkkkkk

Joise Simas disse...

que lindooo!!!

Lari disse...

Adoro!

Sidcley disse...

Cara que coisa linda!!!!!!