domingo, 6 de novembro de 2011

CAFÉ FILOSÓFICO

De que modo reagir em famílias formadas com filhos de pais ou mães diferentes, meio-irmãos, guarda partilhada, casais homoafetivos, amigos conselheiros, avôs jovens? Como combinar rigor com liberdade? Como educar a criança no meio da ausência de papéis fixos? Funcionou a substituição da imposição de limites pela importância dos exemplos?

Acompanhe minha participação no Café Filosófico, em Campinas (SP). O encontro virou programa para TV Cultura, com exibição no domingo (6/11), às 22h.

18 comentários:

thiê disse...

fiquei triste por ter perdido sua participação na Bienal do livro em Salvador. O engarrafamento me atrasou. Enfim, comento pouco aqui mas quero elogiar a obra como um todo. Abraço

Anônimo disse...

Foi ótimo refletir com você neste fim de domingo. Parabéns pela participação no Café Filosófico.

Aproveito para lhe fazer um convite. Dê uma olhadinha no blog Dissencialistas: http://dissencialistas.wordpress.com/

Abraços,
Stanley

sonia disse...

Tenho até vergonha de só tê-lo descoberto hoje, apesar de seu nome me ser familiar. Difícil conhecer um homem tão bem resolvido como você. A Cínthya está muito bem acompanhada! Vou ler todas as suas crônicas. Já comecei hoje, pelo blog anterior.
Sucesso sempre e felicidades.
Sônia

Anônimo disse...

Fantástico!

Fernanda Moura disse...

Parabéns por sua participação no café filosófico, foi de uma clareza, uma coesao e um divertimento fora de serie. Pena que acabou muito de pressa.
Abraços

Fernanda

Anônimo disse...

Cumprimento o senhor pela excelente palestra, a qual foi dirigida plenamente aos espectadores. Fiquei pensando na relação pais e filhos e, no meu caso, os dois netos que eu e minha esposa criamos e educamos. Resumindo senhor Fabrício, achamos estarmos no caminho adequado, ou seja, se colocar no lugar do outro. Minha manifestação é sincera naquilo que eu compreendi de seus conhecimentos como Poeta, Cronista e Filósofo. Mauricio - Osvaldo Cruz-SP.

Anônimo disse...

Oi, minha mãe amou tanto sua apresentação no café filosófico (está falando nisso o tempo todo). Que eu fui buscar Fabrício café filosófico na internet. Te achei. Também gostei.......Parabéns..........um abraço,
Ana Paula - São José dos Campos - SP

Anônimo disse...

Estou inundada de ternura! Desde ontem ( dia que conheci você!!!) estou feliz, feliz!!! Obrigada por sua generosidade em ser e se deixar transparecer! Abraços!!!

Anônimo disse...

BENDITA INTERNET QUE NOS DÁ ESTA OPORTUNIDADE! JÁ VI O PROGRAMA ONTEM , POIS SOU PSICÓLOGA E ADORO O CAFÉ FILOSÓFICO. MAS MEU MARIDO NÃO ASSISTIU! JÁ INDIQUEI PARA ELE. FOI MUITO BACANA. PARABÉNS!

Gislene disse...

Fabrício,

falando ou escrevendo, você é maravilhoso.
Parabéns!

Um abraço.

Anônimo disse...

Simplesmente brilhante!
Uma abordagem inteligente, simples e adorável.

Nazareth disse...

Adorei te conhecer... sempre assisto o Café Filosofico e foi uma grata surpresa sua apresentação. Estarei agora tb lhe acompanhando por aqui.

Sonia disse...

gostei muito do programa, mais ainda de conhecr um pouco de suas idéias. agora buscarei conhecer seus escritos. parabéns!

Menina Azul disse...

Amei!!!
E a frase "Meio irmão não existe. É irmão inteiro. Não existe irmão pela metade. Uma perna de um, o braço de outro, não tem." simplesmente perfeita! Uma realidade que vivo, e sempre vi dessa forma!
Vc sempre faz brotar um sorriso em meu rosto, seja falando, ou twittando ou com seus textos incríveis!
Arrasaaa!!!
Abraços! ^__^

Koglin disse...

Sempre brilhante!!!!!! =)

Profª Simone Suelene disse...

Escrever o que após tantas declarações explícitas, que revelam esse cara.
Como pode existir alguém tão legal...
Não tinha ouvido ainda esse nome, Carpinejar...
e é bem isso que Fabricio faz...
Carpineja...deveria virar verbo e não nome.

Anônimo disse...

Sensacional.......Preciso......Verdadeiro....
Muito grata!!!

Juliana Pina disse...
Este comentário foi removido pelo autor.