segunda-feira, 5 de dezembro de 2011

POR QUE CONVERSAR COM O ADOLESCENTE?


- O palco para o adolescente é estar próximo.
- Quem está no palco está longe.
- A melhor forma de fazer amizade é a gafe.
- A melhor forma de ser esquecido é tentando ser agradável.
- Não respeita a bajulação. Admira a gozação.
- Deixa eu dormir mais um pouco é a frase predileta durante a semana.
- Para que dormir? é a queixa predileta do final de semana.
- Ele não tem nenhuma paciência para mentir, nem para contar a verdade.
- Está ansioso por algo que pode acontecer de diferente, mas não cansa de repetir o que deu certo.
- Tem esperança no amor, e tem mais esperança no ódio.
- Fica editando as conversas que já foram feitas.
- Sempre pensa que perdeu um amigo por algo que foi dito. Só que ninguém nunca lembra a palavra.
- Não olha nos olhos do espelho. É feio encarar o passado.
- Não quer lembranças, mas fotos, provas de que existe.
- A internet é a verdadeira televisão. A televisão é a falsa internet.
- Adora concordar para discordar, e discordar para concordar.
- Toda a confissão é feita a partir do outro.
- Curte constranger para se defender, tem horror às perguntas pessoais.
- Chora mais fungando.
- É atento quando as pessoas não se entendem.
- Cochila com o entendimento.
- Rejeita quem mexe em seus cabelos. Parece que limpa as mãos.
- Ele se afirma falando alto.
- Ele se nega cochichando.
- Não aceita imposição, fica indeciso quando precisa escolher.
- Prefere lugares conhecidos, mas procura novidades.
- Escreve na redação aquilo que gostaria de ser para os pais.
- Escreve no Orkut e Facebook aquilo que gostaria de ser para os amigos.
- Não escreve aquilo que realmente é - seria muito foda.

Publicado no jornal Zero Hora
Revista Fronteiras do Pensamento
Domingo, 04/12/2011, ps. 10-11

8 comentários:

Patty disse...

Adolescência, uma fase complicadinha demais, em que tudo é feito ao contrário do que realmente deveria ser feito. Tudo gira em volta da procura de si mesmo.

Alice Venturi disse...

Estou me sentindo péssima porque acabei de descobrir você. Será que é tarde demais?
Tô adorando tudo...
Quem sabe ainda dá tempo...

Beijos cariocas de alguém que já passou há algum tempo da adolescência, mas que achou você foda...rs

Giovana Damaceno disse...

Aff, tenho um desses.

Ana Júlia disse...

sou adolescente, na verdade já quase não sou mais. Mas não sei porque as pessoas vêem a adolescência com tantos preconceitos. Seu texto é maravilhoso, porque tudo isso é verdade. E tenho certeza que quando for "um pouquinho mais velha" vou olhar pra trás e ver como era bom ser petulante,ser ingênuo, ser único, quebrar a cara, a perna, as mãos e ainda aguentar uma festa.

Laura Campos disse...

Acho que alguns tópicos não se referem só ao adolescente...
Muito bom!!!

vervedirlass disse...

Olá Fabrício e parabéns por constatar também a alma de um adolecente. Pois sinto que há um em voce. Esse assunto é de meu total interesse.
Gosto de Içã Itiba também. Uma frase dele que diz mais ou menos isso: Quando voce precisar falar com seu filho, toque firme no seu braço, olhe bem nos olhos e lhe diga firmemente o que precisa ser dito!

Tia Pat disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
patricia giseli disse...

que coisa mais linda!!!! uma lição para eu compartilhar com meu colegas professores... que por vez, esquecem e tratam os verdes como maduros... bjcas!!!!