terça-feira, 6 de setembro de 2011

TODO CABELEIREIRO É TERRÍVEL

Arte de Jasper Johns

Nunca converse com o cabeleireiro. Fale por mímica. Não responda a nenhuma pergunta pessoal. Ao cair em tentação, perderá o controle de sua vida.

Resista ao charme andrógino. Evite encará-lo. Como a Medusa, somente olhe pelo espelho. Essencial entregar o pedido por escrito e se calar durante a próxima meia hora.

O movimento inicial dele é de ópera. Levantará suas mechas para cima, num sorteio de cartas, para lamentar o azar:

– Não sei o que você fez até hoje, seu cabelo está desidratado, sem forma, sem brilho...

Mantenha-se quieta, impassível, perante as reticências. Com uma simples concordância, ele ganhará confiança e escreverá sua biografia. Com um mero aceno de queixo, ele ditará o destino do seu cartão de crédito.

– Não dá mais, amiga, para se judiar tanto. Melhor se matar logo, não morrer lentamente para o mundo inteiro ver sua decadência. Tem que iluminar o rosto, abrir o tom, repicar as pontas. Assim é juízo final, início de novela, quinto dos infernos. O que houve, amor, anda infeliz? Falta de sexo?

Primeiro, ele responde por você, em seguida pergunta como se não soubesse da resposta.

Ficará impressionada com a sensibilidade da figura. O cabeleireiro é um cartomante dos cachos – ele nos convence com nossas próprias confissões.

Aceitará fazer luzes, corte, banho de creme, pintura, tudo o que for proposto como saída da crise. Estará chorando debaixo do secador (que é mais confortável do que no chuveiro), descrevendo horrores de seu marido, que não é valorizada e se arrependeu de casar.

O cabeleireiro é letal, uma manicure pessimista. Não deixa pedra sob pedra, fio sob fio, palavra sob palavra. Muito diferente do barbeiro, que se mantinha respeitoso e distante.

O barbeiro foi a última fronteira heterossexual do século 20. Dava uma dignidade para a luta do macho, a lâmina subjugava a tesoura. Havia a certeza de que, mesmo a vida não sendo fácil, valia o esforço, era importante seguir firme sustentando a família.

O barbeiro alcançava o status de confessionário perfeito, guardava os nomes dos clientes e esquecia os pecados. O cabeleireiro é o contrário: um DJ, alarmista e incendiário, espalha os segredos pela pista, mistura verdades, arranha discos, não poupa ninguém. Seu olhar é julgamento, sempre há algo de errado que devemos corrigir ou que não cuidamos ou que não prestamos atenção. Ele anda com seu coldre para mudar as cabeças das pessoas.

O que me põe a pensar que a mulher não corta o cabelo quando se separa. Mas ela se separa depois de cortar o cabelo.





Publicado no jornal Zero Hora
Coluna semanal, p. 2, 06/09/2011
Porto Alegre (RS), Edição N° 16817

110 comentários:

Por que você faz poema? disse...

Vou ao mesmo barbeiro há anos,
acho que todo homem faz isso,
é trabalhoso procurar outro.
Mas não me incomodo com seus comentários sobre política, futebol ou vida alheia. Gosto apenas do som da tesoura (não utilizo essas máquinas elétricas).
Só sento na cadeira do barbeiro se o salão estiver vazio, não costumo esperar pela minha vez folheando a Playboy, gosto de chegar e ser atendido.
Corto o cabelo por necessidade, quando desaparecem minhas orelhas.
Não aguardo elogios pelo meu novo corte, afinal é o mesmo de sempre.
Se alguém pergunta se cortei o cabelo, respondo: não.
As mulheres levam horas no salão, mas a culpa é nossa.

Giovana Damaceno disse...

Por mais de dez anos cuidei de meus cabelos com um cabeleireiro gay que aqui na cidade era único. O único que não usava a tesoura como instrumento para criar obras de arte. Tenho medo de todos os outros.

ૐ 'Priscylα disse...

Muito verdade !

DaniNeves disse...

Rsrsrsrs... curtí. Me incluo fora dessa, pois geralmente me divirto demais no cabeleireiro... mas curtí mesmo assim!

Tsurus Mothane disse...

"Heart Stylist"

Tesourar relações amorosas e
fazer a cabeça delas para que
cortem as nossas, não é justo!

O cabelereiro merecia levar
uma lição dos barbeiro.

Sugiro um duelo, de repente,
um repente, nada mais que
recorte-e-pente.

Que no final do duelo, o barbeiro
ao menos apare a língua afiada
daquele que corta o cabelo,
cortando corações.

Ariane disse...

E se a pessoa tem cabelos cacheados... pronto! Lá vêm eles querendo fazer a tal escova progressiva, definitiva, marroquina, ou sei lá quantos nomes existam. No mínimo uma chapinha, porque para a maioria deles, se o seu cabelo não estiver esticado, você tem um problema. Por isso há anos corto com a mesma pessoa, que não desvaloriza meus caracóis e não dá esse tipo de palpite!

Anônimo disse...

Não concordo com nada disso, existem inúmeros profissionais e perfis diferentes, vou em defesa do cabeleireiro profissional que sabe o que faz, é competente e não é gay, isso é uma generalização ridícula!

Gisa disse...

Mulher e cabeleireiro, mutualismo passional, sangrento e purpurinado.
Um grande bj querido amigo

Paola Roma disse...

Depois de muito temo arranjei um que é super quieto fica concentrado no seu fazer e eu feliz com o resultado.

Heidi disse...

Pra variar interessante!!!!!!!!!!!!!
Mas me diga, não tem jeito de vc colocar aquele linkzinho do facebook, pra gente curtir e nossos amigos lerem estes textos tri bons que vc escreve?Super abraço p vc e pra sua familia!

Raquel Med Andrade disse...

De fato, a mudança do corte sempre indica alguma mudança de sentimento - só acho que ela não é provocada pelo cabeleireiro, mas sim pelas próprias mulheres...rsrsrs.
A despeito disso, gostei do texto :-) !

Anônimo disse...

ACHEI MUITO INFELIZ,SUA CRONICA HJ EM ZH,UM PRÉ CONCEITO A CLASSE,QUE VC ALÉM DE JULGAR,AINDA EMGLOBA TODOS OS PROFISSIONAIS,COM CERTEZA HÁ PROFISSIONAIS COM ESSE PERFIL,MÁS A GENERALIZAR!!!!POR FAVOR NOS CHAMAR DE DESRESPEITOSOS!!!!SOU PROFISSIONAL HÁ 18 ANOS,E ME SINTO DESRESPEITADO,POR TAIS CALUNIAS,DEVERIA SE RETRATAR SR FABRICIO CARPINEJAR......POIS TAIS OFENSAS NESTA DECADA Q VIVEMOS,SE TRANFORMA EM PROCESSOS,DE DISCRIMINAÇÃO,PRÉ CONCEITO,BULING.....OK.ACREDITO AINDA QUE ESSA CRÔNICA PENOSA SEJA FRUTO DE SUA PRÓPRIA EXPERIÊNCIA.

Anônimo disse...

ACREDITO QUE VOCE FOI MUITO INFELIZ EM SUA MAL NARRADA CRONICA. POIS COMENTARIOS COMO ESSES NOS DIAS DE HOJE ,NAO SÃO BEM VINDOS. TRISTE SABER QUE A ZERO HORA MANTEM UMA COLUNA COM ALGUEM DESSE PORTE INTELECTUAL. MAS SÓ PARA LEMBRAR VC E DEIXA-LO BEM INFORMADO.. BARBEIROS NÃO OFERECEM MANICURES PARA PINTAR UNHAS COLORIDAS DE CLIENTES TÃO HETEROS ! QUEM SABE VC NÃO ENCONTROU A TÃO BOA LIBERDADE COM SEU PROFISSIONAL PARA PODER ABRIR SEU CORAÇÃO... FELIZ DAS MULHERES QUE PODEM GASTAR COM SUAS VASTAS CABELEIRAS, GRAÇAS AOS SEUS BELOS HORMONIOS NÃO SÃO CARECAS.!

Anônimo disse...

Texto verborrágico pra tentar fazer polemica e conseguir um pouquinho a mais de fama?
Uma mania bem desagradável das subcelebridades.

Marcello Rox disse...

VEADO FEIO... SE EU VER TUA MULHER NA RUA, EU GRUDO ELA COM UM BEIJO... TU DEVE É MORRER DE CIUMES DA TUA MULHER COM CABELEIREIROS NAO????? POIS SAIBA CARA, QUE CABELEIREIRO FAZ CURSOS CAROS, INTERNACIOBAIS E TEM O PODER NAS MAOS... NO QUAL TU NAO TEM... TALVEZ A TUA ARROGANCIA E LOUCURA SÓ TENHA EFEITO NO PROGRAMA SHOW DE HORRORES DO jo soares... NUNCA FUI COM A TUA CARA ( FEIA).... NAO POR SER FEIO, MAS POR FALAR MERDA E MERDA.... RIDICULO

Anônimo disse...

Parabéns Fabricio!Muito eloquente e bem escrito!E também elitista, preconceituoso e homofóbico.Uma pena ver que um "formador de opinião" tenha ainda uma visão tão estereotipada dessa profissão (algo para aqueles que não tiveram condições financeiras ou capacidade intelectual para estudar algo melhor, não é mesmo?)Pois vamos então informá-lo Senhor Grande Escritor:uma da profissões mais bem pagas no Brasil, a terceira mais bem paga na Europa, exige estudo e atualização constantes, conta com grandes academias internacionais para formação profissional, exige técnica, eloquência e uma boa dose de psicologia.Sim, para a sua surpresa, nós temos cérebro!Como cabeleireira, estou decepcionada com você.Como leitora do jornal ZH, estou decepcionada com você.Como ser humano, estou com pena de você.O pior de tudo é saber que sou quase sua vizinha (opa!como deixam essa escória cortadora de cabelos viver tão perto de gente importante e intelectualmente superior como eu, o Grande Escritor?), e frequentemente tenho que topar com você na rua.E olha só, eu sei escrever.E você Fabrício, sabe cortar cabelo?

Anônimo disse...

NOSSA ME BELISCA, SÓ PODIA ESTAR NA ZH/RBS, QUE TEXTO PRECONCEITUOSO, MACHISTA, DE ÚLTIMA! TANTAS LUTAS, CONQUISTADAS PELOS GAYS E VCS JORNALISTAS, CRONISTAS, ETC, APROVEITANDO PARA CAPA DE JORNAL, AÍ OS GAYS SERVEM PARA AMIGOS.SÃO MUITO CINICOS MESMOS, E ALGUM PROBLEMA VC DEVE TER, NÃO SEI DE Q ORDEM, MAS É UM TEXTO SEM NEXO NENHUM, GENERALIZAR AS PESSOAS.ENTÃO TODOS VCS SÃO ASSASSINOS , POIS QUANTOS Q TRABALHAM EM JORNAIS JÁ NÃO MATARAM SUAS MULHERES.VÁRIOS EXEMPLOS.

Anônimo disse...

BAH QUE TRISTE VER QUE PESSOAS COM A MENTE TÃO PEQUENA CONSEGUEM ESPAÇO PARA PUBLICAR COISAS NOJENTAS COMO A QUE VC ESCREVEU CARO AMIGO.
PELO QUE TU ESCREVESTE SE PERCEBES QUE ÉS BEM MACHISTA,OU É PARA AUTOAFIRMAÇÃO MESMO, VAI SABER .MAS ENFIM QUERIA QUE TU TIVESSE UM FILHO CABELEIREIRO.

Anônimo disse...

pessimoooooooooooo
muito mau gosto essa cronica.
e por isso que a katia suman teve que se retirar do grupinho rbs, por nao fazer parte dessa gente intelectualoide,que so fala e escreve bobagens!

Cecílio Lima disse...

Estás andando demais com o Juremir, hein. Essa mania de criar polêmica besta e de não acreditar no que escreve é tão típica dessa "intelectualidade"...

("Mas eu não queria criar polêmica!", diz um premiado no exterior arrodeado por livros-chavão - e aí volta para a verborragia, esperando ganhar aquela sessão de autógrafos na Praça da Alfândega)

Anônimo disse...

e pensar que você tomou a vaga do scliar, hein? tsc tsc.

Anônimo disse...

pobre scliar remexendo no túmulo pensando "o que foram fazer com o meu lugaaaaar?!" :'(

silvia victorino disse...

sou cabeleireira a 17 anos,e tenho certeza de que nós "cabeleireiros", somos os melhores amigos que alguem pode ter.ouvimos muito mais que falamos,não estamos ali pra julgar,e sim pra embelezar,ficamos sabendo de segredos,muito mais bem guardados do que em qualquer confecionario.nos aperfeiçoamos constantemente em cortes,quimicas,penteados etc..e estudamos o ser humano como ninguem,vivemos muitas vidas e muitas experiencias através dos nossos clientes,acompanhamos suas histórias,se formam,se casam,tem filhos,separam,adoecem,envelhecem.nós cabeleireiros sofremos e ficamos felizes por eles.não temos a intenção de sermos psicologos de ninguem e nem podemos,estamos ali pra levantar suas alto estimas,para que fiquem bonitos e felizes.ACHEI INJUSTO O TEU COMENTÁRIO,DIZENDO PARA AS PESSOAS NÃO FALAREM COM SEUS CABELEIREIROS , SENÃO ACABARIAMOS COM SEUS CARTÕES DE CREDITOS E COM SEUS CASAMENTOS.AMO A MINHA PROFISSÃO,FAÇO O MELHOR DE MIM E RESPEITO OS MEUS CLIENTES.TU DEVERIA REVER OS TEUS CONCEITOS.

ANA ROOS disse...

Pô! Causou o maior stress sua crônica, nada pessoal: Pessoal!!!! rss
Bem, eu vou dizer que gostei muito, o jeito que escreve leva a gente a viajar, se lembrar nos salões, das vezes que estivemos em situação semelhante...
Eu não sou daquelas de viver em salão, mas confesso, quando vou me sinto na terapia!

Beijinhos no coração

Anônimo disse...

NAÕ ESTUDEI O CELEBRO DO SER HUMANO,NÃO ME COMPETE OUVIR SEUS RELATOS PESSOAIS,ESTUDEI SIM EM ACADEMIAS PARA TER EXCELENCIA EM CABELO,COM CERTEZA EXISTEM PESSOAS,Q ATROPELAM SEUS LIMITES,ASSIM COMO VC,Q HJ ESTÁ OCUPANDO UM LUGAR TÃO SUBLIME EM UM JORNAL,E ESCREVENDO MERDA,FALE DOS JORNALISTAS ASSASSINOS,CHEIRADORES DE PÓ,E OUTRAS BAXARIAS MAIS,MÁS NÃO DESRESPEITE A MINHA PROFISSÃO.

luciano goularte disse...

espero uma retratação sua na próxima coluna pois isto é um horror, coisa de gente ignorante. tanta assunto legal para falar e tu vai escrever das pessoas mais sensiveis que tem na face da terra. sei que estamos na epoca da liberdade de imprensa, liberdade de expressão, liberdade de tudo, mas te faltou educação para minha classe. sou cabeleireiro a anos, faço das minhas clientes e meus clientes meus amigos e sou conhecido por nao cortar demais os cabelos, de nao vender serviços que não sao necessários e nao cobrar absurdos. pisou na bola pessoa e espero que o veículo para qual trabalha te puxe as orelhas e da próxima vez que raspar teu cabelo e deixar uma palavra escrita, como é de costume, escreva ......PAZ, palavrinha pequena mas que fará grande no teu coração.peça desculpas urgente, ainda tem tempo.

Anônimo disse...

se tu fosse cabeleireiro, seria esse tipo de cabeleireiro! liberdade de expressão... ok.

kely moser disse...

Achei de muito mau gosto sua coluna ,com tantos assuntos interessantes pra falar sobre nos CABELEIREIROS q somos pessoas cultas,batalhadoras sempre fazendo o possivel e o impossivel pra estarmos bem atualizados,ligados em todos os assuntos modernizando cabecas(a sua q e OCA)por fazer comentarios como esse;Acho q tu ou tua esposa tivera uma experiencia nao muito comfortavel com algum cabeleireiro por ai q afundou teu cartao de credito e te Vingou generalizando e criticando injustamente todos nos;Espero q reveja seus conceitos como um colunista e ser humano.....

Anônimo disse...

DEVERIA SER DEMITIDO.POR CRIAR TAL POLEMICA CONTRA NOSSA PROFISSÃO.A NOS CHAMAR DE DESRESPEITOSOS?VÁRIOS SUPERIORES SEUS AI NA RBS,E ZH,CITO DONOS,COM CERTEZA NÃO APOIAM TAIS PALAVRAS,POIS USUFRUEM E SEMPRE SÃO RESPEITADOS PELA CLASSE.

juliana disse...

Engraçado, muita crítica por aqui, mas tdo mundo lê Fabrício pelo jeito, quem não curte, nem deveria se dar o trabalho de vir aqui, dar um de crítico literário.Te amooooooo Fabrício Carpinejar.

Anônimo disse...

juliana, nao sei qual tua profissao , mas se falasem mal tu iria te defender, isso se tu gosta do que faz. temos que ler tudo e sermos criticos de tudo tambem. nao eh porque tem uns idiotas que pensam e escrevem merda que devemos deixar assim.

Francisco Carrasco disse...

Bah. Verdade. Esses caras são terríveis. Penetram a alma da mulher pela raíz do cabelo.

Anônimo disse...

Comecei a ler por um link que recebi do Facebook e lamento informar que ao fim de meia duzia de comentários me deu vontade de vir directamente ao comentário.
Não consegui destrinçar se o autor pretendia verbalizar uma noite mal dormida ou tentava fazer humor. Em qualquer um dos casos, quanto a mim não conseguiu nenhuma das situações. Provavelmente tenho falta de cultura ou de humor...
Não sou cabeleireiro mas trabalho com eles há quse 20 anos e provavelmente este senhor necessita de ir mais vezes aos CABELEIREIROS.
José Oliveira - Portugal

Anônimo disse...

Francisco carrasco , esse é do tipo que morre de ciumes da mulher com seu cabeleireiro. pois vou te deixar bem mais calmo; é mais facil ela te trair doque trocar de cabeleireiro.. se quizer ser um homem melhor, aprenda a conhecer o universo das feminino. começando a ser mais educado e sensivel.Nao se iguale ao sr. Fabricio com sua pessima releitura profissional de uma classe que se mantem no nivel mais alto do mercado.

Rô Visagista disse...

Caramba!! Há tempos não lia um texto tão cretino... mas é o que se espera de pessoas medíocres. Uma perguntinha: você é da leva de jornalistas que não precisam de diploma para exercer a profissão, não é mesmo? Infeliz deste veículo que mantém este tipo de funcionário... tsc tsc

Anônimo disse...

Nossa uma pessoa com tanta cultura como você escreve tão bem desse jeito desmerecendo os profissionais dessa forma acho que você tem algum problema de calvicíe ou teve um caso com um cabeleireiro que não deu certo, ou além, descobriu que os cabeleireiros ganham bem mais que os escritores,poetas,jornalistas kkkkk já imaginou se um cabeleireiro resolve escrever algo desmerecendo assim os escritores e jornalistas mas acho que não precisa

Anônimo disse...

Preconceitos a parte, o texto tem MUITA verdade!!!!! É assim mesmo! O papo é esse! Eu normalmente dou pouca abertura para esse papo "terapia-amigo-de-infância-só-quero-seu-bem". Fora aqueles profissionais que confundem AFETAÇÃO com inteligência, bom gosto e sensibilidade! Dá vontade de rir, não do papo deles, mas da cara deles.
Mas já tive também ótimos profissionais, homens e mulheres, que fogem a essa regra. Sempre me senti mais confortável na cadeira destes.
Vitória

Anônimo disse...

Aliás, os profissionais que se encaixam no Perfil do texto podem ser lidos aqui, nos revoltados e afetados acima (rs)
Quem se garante nem precisa se preocupar!!! Mas quando a carapuça serve .....

Anônimo disse...

Trabalho em uma multi nacional que apoia e faz de tudo para garantir que os profissionais de beleza estejam bem preparados para o mercado de trabalho e este é um ramo que vem crescendo muito graças a DEUS... Pessoas como você devem ser mais conscientes ao invés de denegrir uma profissão maravilhosa que é a de Cabeleireiros... Inclusive estamos lançando um projeto para garantir que os barbeiros não sumam do mundo!!! Porque será? Infelizmente é triste ver que vivemos no meio de tantos hipócritas e preconceituosos que juram não ser. Pena maior um jornal como a Zero Hora de tanto prestigio mante-lo... Mas sinceramente que DEUS te abençoe, pois só com os erros podemos melhorar como seres humanos. QUE DEUS TE ABENÇOE E A SUA FAMÍLIA, pois no dia de amanhã não sabemos quem poderá nos dar a mão!!!
TM

Anônimo disse...

DESCULPE ANONIMO,MÁS NÃO É QUESTÃO DE CARAPUÇA E SIM RESPEITO.COM CERTEZA SE COLOQUE NO LUGAR E IMAGINE COMO TODOS PROFISSIONAIS DESTA ARÉA ESTÃO SENTINDO,É BEM RUIN.

Flávia Rabello disse...

Sou cabelereira há 14 anos e quero agradecer em nome de todos os cabelereiros do brasil os elogios prestado por este jornalista...Agora só quero te dar mais um aviso muito cuidado quando se sentar na cadeira do teu cabelereiro ele vai estar com material cortante nas maos....kkkkkkkkkkkkkkkkkkk

Sandro Dessou disse...

Sandro Dessou
Achei de uma falta de respeito, isso é muito comum em nosso país, onde muitos acham que não precisam dos prestimos de um bom profissional. Se consideram arquitetos, tentando fazer a decoração propria, se consideram medicos se auto medicando, etc... Sem falar nos programas de tv que tentam educar brasileiros mal informados a controlarem seus gastos cortando as visitas ao salão, Como se alguem podesse substituir um profissional de tamanha importancia. Reconheço que existem bons e maus profissionais em toda profissão, inclusive na de cabeleireiro, mas a era da generalização, do preconceito e da falta de responsabilidade com o se publica, já passou, portanto meu caro, mostre sua hombridade e retrate-se com a classe antes que essa repentina fama calcada em polemicas descabidas se transformem em antipatia, pois é muito dificil uma pessoa que não sofra de calvice não precisar de um cabeleireiro. E lembre-se que nossa profissão esta em alta, nunca o profisional cabeleireiro foi tão bem conceituado no brasil e no mundo. Fico feliz de ver colegas de profissão participando de campanhas de publicidades em horario nobre, representando empresas milhionárias e multinacionais. Sei que vc precisa de audiencia, mas creio que seria melhor pegar carona falando bem e não sendo maledicente com essa classe tão querida.

Anônimo disse...

Juliana, se liga, só lemos este texto ridículo por uma divulgação no Face para abominar pessoas idiotas como esse "escritor" e pessoas como vc que concorda.

Anônimo disse...

cronica infeliz, nunca li algo tao preconceituoso!!!!!!

Anônimo disse...

Ariane nunca fomos contra cabelos cacheados q por sinal está em alta, talves vc q não frequenta salão e vive de comentarios. Amor cuide bem de seus cachinhos e nao pegue carona com jornalistas baratos e sem cultura. Abçs

kiko disse...

Falou bem Sandro falou pela classe Abçs kiko

Anônimo disse...

Mais um idiota tentando chamar atenção causando polemica, Voce é um imbecil retardado, nem deveria estar onde está.

Raquel R. V. disse...

Fabrício, sou sua fã, mas este comentário sobre os cabeleireiros foi uma baita bola fora...sinceramente , não tem nada a ver...totalmente exagerado e malvado ! Eu não sou cabeleireira , mas conheço vários, e não consegui vê-los desta forma ...ao contrário...vejo muitas pessoas carentes que chegam despejando suas angústias ..e o profissional ali...trabalhando, ouvindo e sendo competente no que faz...sorry, mas desta vez não foi legal...

Anônimo disse...

tanta inteligencia..... pra nada....... é tanta asneira q nao tem o q falar ridiculo

Gabriela Guimarães disse...

Genial, Carpinejar. Ipsi litteris, palavra per palavra. Muita sagacidade na sutileza dos confessionários do saloon.

Anônimo disse...

GENTE!
ESTÃO FAZENDO EXATAMENTE O QUE ELE QUER: RESPOSTAS Á SUA PREPOTÊNCIA E IDÉIAS PRECONCEBIDAS...ELE É APENAS UM FORMADOR DE FRASES.
MINHA HUMILDE OPINIÃO?
NÃO RESPONDAM MAIS NADA.
IGNOREM O SR. "ESCRITOR" CARPINEJAR !

[O.P.D.C]Guilherme disse...

Vim aqui para dizer: esse é o terceiro texto seu que leio e me sinto ofendido. Meu caro, com toda a habilidade que tens na escrita, que é fluida e direta o suficiente pra não me aborrecer nas cinco primeiras linhas, coisa rara para mim se tratando de crônicas, tu consegues me aborrecer ao final do texto. Pela terceira vez. Não achas que está na hora de rever alguns conceitos?
Não peço que troques de carro, só troques de caminho.

Graziela B. disse...

Sinceramente, achei bastante infeliz! Cabeleireira pra mim é sinonimo de terapia. Ando até mt triste por estar com a grana curta e ter que me privar do meu prazer mensal, de transformar minhas madeixas e sair de lá me sentindo renovada! Minha cabeleireira, uma pessoa muito discreta e carismatica, é um doce de pessoa! No salão dela me sinto em casa, me divirto bastante com todo pessoal que trabalha lá. Mulheres e suas cabeleireiras criam vinculos. Até me surpreende ver este teu texto, ja que te vi semana passada no jornal do almoço com tua careca bem aparada e tuas unhas horrorosamente pintadas. Sinal que tu anda em salão, pq não consigo acreditar que tenha aprendido a pintar unhas sozinho. Seja humilde e assuma q pisou feio na bola! Pra quem ta ocupando lugar de alguem como Scliar, tu deveria procurar escrever coisas que prestem, de conteúdo, para honrar esta posição!

Anônimo disse...

te falta etica, coisa que se prende em casa, e como nao te foi ensinado tu deveria aprender na faculdade, coisa que nao tambem nao fez. entao idiota, tratre de falar do bem e nao inventar historias malucas de profissionais queridos e necessarios. saiba que as mulheres trocam de marido mas nao de cabeleireiro.

Anônimo disse...

Acho que a pessoa que escreveu este texto deve sofrer de algum complexo ou disturbio psycologico e deve se tratar. Sou cabeleireira formada na Europa, me considero uma pessoa com classe e boa educação. Com certeza ele deve ter levado um chifre ou tido uma infancia problematica com pais pertubados e assim ele foi crescendo: complexado e infeliz e o seu unico prazer é ofender os outros pra que ele acredite ser uma pessoa melhor.

Anônimo disse...

Cara, tu paresse um desastre de trem com aviao. TU É FEIO DEMAIS

Anônimo disse...

TODO CABELEIREIRO É TERRÍVEL? QUE CONVERSA É ESSA?ENTÃO É VERDADE QUE "TODO" JORNALISTA É FOFOQUEIRO, E "TODO" ESCRITOR É UM FRACASSADO E VAGABUNDO ESCREVENDO VERSINHO.VAMOS GENERALIZAR PARABÉNS ESTUDOUTANTO PRA SER TÃO IGNORANTE.QUE DÓ, QUE DÓ!!!

juliana disse...

"Quem se garante nem precisa se preocupar!!! Mas quando a carapuça serve" .....concordo em gênero, número e grau com o colega acima.
Tirando o salão que frequento, os demais são todos assim, fofoqueiros, especuladores e curiosos, se souberem fazer um corte bem feito, estão no lucro.

Anônimo disse...

cliente minha, sentou na minha cadeira digo: não compre nenhum livro desse babaca!!! COLEGAS CABELEIREIROS FAÇAM O MESMO!!!! NANI CHAGAS

Alex Bittencourt disse...

Tem pessos que vão no seu cabelereiro exatamente para isso... para contar seus segredos, sua vida íntima, seus casos extraconjugais, para falar sobre suas viajens ao exterior... enfim somos apenas profissionais de uma posiçao neutra, fazemos apenas comentários, comentamos o nosso ponto de vista sobre o assunto... mas o que você não vê... é como chegam para nós os clientes: depressivas, tristes, cheias de dúvidas, elas querem se sentir melhores e fizemos isso de uma forma natural... elas se sentem masi bonitas mais valorizadas, e não sentem quanto pagam porque estão melhores.
Mas uma coisa me chamou atenção: mesmo você falando tudo isso, é o primeiro a entrar no salão e dar risada com tudo que esta em sua volta, pinta suas unhas de rosa e se acha muito homem por isso, dar entrevista no Jô Soares não significa que você é um ser inteligente ou um grande escritor!!!
Há... coitado do teu cabelereiro que é obrigado a escrever aquele monte de besteiras que tu pede no que te restou de cabelos... derrepente está ai a sua frustração!!! Fica a dica!!!

Anônimo disse...

so podia ser careca mesmo! alexandre flach

Anônimo disse...

veado enrustido!

Anônimo disse...

Não é ruim as pessoas quererem estar bonitas! Por mais que tu tente, tu não consegue... tu é um feio recalcado. Vai pintando as unhas e usa um oculos bem grande pra tapar a cara, pq cabelos tu não tem! Edson Fehlauer

Raquel disse...

haha, =) E eu quase que me vendo ali, (enquanto lia o texto), toda tímida, olhando apenas do espelho,(Medusa, mesmo) com medo dessa versão de cabeleireiro. Aliás, eu tenho aversão á salões de beleza, vou porque preciso, mas me pronuncio ao mínimo de detalhes. E sabe? sou até respeitada por isso..(eu acho,:) Me chamam de discreta ao invés de 'antiquada'!!! haha, e olha que não sou das antigas.. Bom, melhor ter medo da Medusa e sair despreocupada, porque ninguém vai ter nada pra comentar da sua vida, (com a 'estrela' da cadeira ao lado), do que ser a rainha dos detalhes da fila de fofocas do dia seguinte... Eu, pelo menos acho isso =)

Anônimo disse...

Raquel querida, cada um na sua.Você não precisa falar com seu cabeleireiro se não quiser, mas pode estar perdendo a oportunidade de descobrir que ele é uma pessoa interessante e querida.Não julgue um por todos, não julgamos todas as nossas clientes por uma.

Anônimo disse...

que pena que no as podido ser feliz con tu materia ...bueno puedo decirte que por lo poco que de vc conossno no sos nada conocido como algunos cabelereiros..no podemos julgar y generalizar una profecion que sea actulizado tanto creo que tu critica. tiene algo de preconsepto de resentimiento social y socio economico ..vivis en un bairo do altu lado tenes un imperio de salon donde en este mismo salon hay mas d ciem profecionales todo estremamente actualizado..con una economia ,alticima creo que lo vez por que estacionan en frente de tu casa un pequenina singular.coches mejores que el tuyo tu coche es un coche estremamente simples por todo esto vengo a creer que tenes grandes problemas socio economico y un grande resentimiento . comensando por tu belleza que por dios sos mui mui mui feo ..ne cimpatico sos ..porque una persona fea tiene como obligacion a ser cimpatico y inteligente , que desto no tenes nada frecuentas un salon o intentas frecuentar un salon .. por que nadie quiere atenderte por ser grosero .tenes la incapacidad de responder a una maninuca q elogia tus unias cafona pintadas cada una de cada cor....que te gusta ver tus unias coloridas cuando te masturbas...creo que no sos nada inteligente ..y un tanto grosero no esperaria algo mas d ti por saber como sos como persona no tienes ni siquiera la capasidad de ser un ogro como persona y un buen escritor..sos un ogro como persona y un ogro como escritor..no generalizando como lo as echo tu ..esto es algo mui separado de otros colunista que un diario como cero hora tiene gente mui capas .cierto que as pagado para publicar algo tan abisu..hasi tambien para ir a un programao como o do do jo ..por que por si no eres capas uno nota un ser de ser capas de algo viendo su forma de ser andar ,vestirse y tratando con su porximo ..que nada desto deves de entender ..veo que sos un grande mierda y un eterno fracasado.pobre desta mujer que vive a tu lado ..todo estos escritos que has publicado viene de tu fracaso como ..marido , como escrito . y con tu belleza que te falta ..no devemos ser videten , inteliguente .para saber sentir que sos un frustado y fracasado..ciento muita pena d vc no llegaras tan lejos ni estaras cerca deste ditado falen mal de mas falen .. por que profecinales de muito suceso no tenemos tiempo de cadarno en frases y escritos tan opsoletos ..pena que no as evoluido con los peluqueiro que e teu lado viven y te muestran que son bien susedido un fuerte abrazo.soy cabelereiro por escolia y no por falta de opciom hoy si tu no sabes los cabelereiro osn formado la mojoria de ello son estudiado y viajado cosa que creo q no esta a tu alcanse ..lo puedo dedicir por tu escrita temos muitos profecional con facultad y en minimo con secundario completo ja no es como no pasado ser cabelereiro ta,mben e ser empresario profesores tecnicos representande de grande marcas..marcas no se si tu entiende de marcas.empresar .la marca camina con un es su nombre echo con suceso y no con criticas tan erones como tu escrito..

Cesar... disse...

Um cabeleireiro ou barbeiro que seja jamais vai te ajudar com palavras amigas, voce é feio, careca e com uma tendencia muito grande a HOMOSEXUALIDADE. Nós leitores te entendemos,pois não é facil se ASSUMIR... casar e manter uma aparencia de feliz é muito mais facil.. ! Quem sabe mais tarde,quando um óculos grande não consiga te esconder, voce se encotre dentro de vc mesmo.... força na careca...

Anônimo disse...

Essa TAL DE JULIANA é uma penosa..... com certeza nem o cabeleireiro dela ela gosta...no minimo vai pelo preço.... mal amada.. com ceteza se indetifica com tal escritor.!

augusto s. disse...

Opa!eu te conheço!inclusive já te vi no salão onde trabalho.Eu até te admirava , achava que tu escrevia bem...que pena agora tens um fã a menos e um cabeleireiro a menos disposto a te atenter tb!

Desireé Cardoso disse...

Eis que pela manhã, minha cliente senta na minha cadeira pra arrumar o cabelo. Jornalista, conceituada e inteligentíssima (pra não mencionar que é sua conhecida!). Fomos conversando e acabamos comentando sobre essa sua crônica. A opinião dela? "Fabricio Carpinejar é o Tiririca da literatura gáucha." POR QUE DIABOS EU HAVERIA DE DISCORDAR!? E quanto à experiências com seu cartão de crédito no cabeleireiro, fique sabendo, pois, que sua esposa já pediu para o cabeleireiro que costuma atendê-la uma opinião sobre um tipo de tratamento, e ele disse que ela nem pensasse em fazer, pois NÃO HAVIA NECESSIDADE. Não quero mesmo ter o constrangimento de ver a cara dela quando ela entrar no salão de novo.

Silmara Franco disse...

Puxa vida.
Não tinha ideia do quanto você era lido pelos cabeleireiros.
Adoro cabeleireiros e cabeleireiras, sejam eles heteros, gays, lésbicas ou assexuados - desde que façam na minha cabeça aquilo que desejo. Taí uma turma que eu curto, de verdade.
Mas... sinceridade? Achei sua crônica pra lá de divertida. Não vi nela traço de desrespeito que justificasse a celeuma. Ô gente, levar as coisas assim tão a sério dá caspa.
A graça, às vezes, incomoda.

Anônimo disse...

da próxima ver escreva DESCULPA no que te restou de cabelos... kkkkkkkkkkkkk

jessilcasp@hotmail.com disse...

Sabe, sou cabeleireira, amo o que faço, e não consigo entender tanta gente brava por causa de um texto. o mundo já foi mais engraçado, menos trágico... Lendo o texto lembrei-me de alguns profissionais, e outras vezes, mesmo de mim... Gostar ou não do salão de cabeleireiros? Fica ao seu, meu, ao critério do cliente. e colegas de classe, passamos os dias engolindo nossos problemas, para ouvirmos os dos outros, sorrirmos as vezes da chata indelicadeza de uma cliente, e não conseguimos rir de um texto!!! Ah, como seria bom se as coisas muitas vezes não passassem de simples piadas!!!
texto bem escrito, típico de Carpinejar!!!

Anônimo disse...

A generalização é sempre perigosa. Existem diferentes tipos de profissionais em todas as áreas. Tenho amigos cabelereiros (gays e não gays) que honram a profissão e que por certo se sentirão, com toda a razão, desrespeitados por esse texto. As pequenas experiências pessoais não podem ser colocadas como prática comum e para quem tem a responsabilidade de escrever para um número expressivo de pessoa deveria ter cuidado ao levantar esse tipo de questão, pareceu-me extremamente preconceituoso e fora da realidade daqueles que são cabelereiros profissionais. Claro, que se a intenção era chamar a atenção e conseguir mais leitores, por certo conseguiu... isso me parece uma prática muito comum de pseudo-intelectuais. Escrever bonito e fácil não é escrever bem. Denegrir a imagem de uma classe é uma caluniosa falta de respeito, generalizar métodos e pessoas é ignorância. Espero que seja mais feliz em suas próximas publicações. Lara

Anônimo disse...

Senhores,

Que tal ponderarmos?

Cabeleireiros são pessoas sensíveis e talentosas, com toda certeza. Creio que justamente por terem este dom, gostam do fabrício.

Mas ele também pode ser muito rude!


Muita gente sentiu isso na pele, a capacidade inigualável de magoar as pessoas pelo resto de suas vidas.

Mas, Fabrício também tem seu outro lado, um iluminado, que pode curar pessoas pra sempre.

Fabrício faz CARICATURAS escritas, ele não escreve sobre o que é exato. Esse é o trabalho dele.

O que machucou foi ter-mos nos levado a sério demais.

Creio que as pessoas ofendidas se deixaram levar por esse lado.

Fabrício nem cabelo tem, ele inventa suas estórias, tenta nos alegrar. Muitos já renasceram neste blog, voces leram, vocês sabem.

Seria diferente se ele se propusesse a escrever um artigo sobre a ÍNDOLE DOS CABELEIREIROS.

Imaginem agora, senhores, se fabrício tivesse, ele mesmo, se levado a sério ao longo de sua vida. Imaginem os apelidos que teve que suportar! Teria sobrevivido? Seria um escritor de sucesso OU UM PRESIDIÁRIO MANÍACO??

Se ele pode relaxar, por que não podemos nós todos?

A idéia que fabrício tem do bulling é que há necessidade de sermos DESTRAVADOS, FLUIDOS, desmanchando o sofrimento através de um recondicionamento de nossas percepções.

Por favor, reconsiderem nosso amigo desrespeitoso, ele não faz isso por mal. Faz isso bem intencionado.

Mas, que dá vontade de dar 15 cascudos naquela careca .. ahhhhhhhh...

bjs

juliana disse...

Mas é lógico que me identifico com o escritor, caso contrário não estaria aqui, já vcs falam que não gostam do Fabrício e se incomodam com o texto dele,kkkkkkkkkk... quem desdenha, quer comprar,ok?Pq eu não vou para o FACE falar de escritor que não gosto e não leio, eu simplesmente ignoro, já vocês....
Bjos Fabro, graças à vc hoje sou muito amada.

Anônimo disse...

De maneira alguma achei insultante o que foi escrito... na minha visão acho que você exaltou muito bem o fantastico mundo de sonhos que a gente encontra em um " bom " Salão de Cabeleireiros!!!!
E todo bom cabeleireiro sabe transportar a gente e elevar o ego de qualquer mulher!!!!

Luciana Siqueira disse...

Não pude ignorar os comentários sobre a crônica e, embora não tenha lido todos, vou expor minha opinião. A crítica literária é uma coisa empírica e, assim sendo, um mesmo escrito pode ter diferentes interpretações. Ao ler o texto polêmico, meu entendimento foi de que a ideia central do autor foi referir-se à postura de mulheres com seus cabeleireiros, uma vez que essa dupla geralmente nutre uma relação de confiança e até mesmo de amizade. O que vi foi um humor bem escrito sobre um fato do dia-a-dia e não um desrespeito à profissão e/ou aos profissionais mencionados no mesmo. Respeito e defendo o direito de todos aqui manifestarem sua opinião sobre o texto (seja ela qual for) e defendo também o direito de expressão do autor (não o autor), o qual pode ter sido mal interpretado em suas colocações. Um bom dia a todos.

Aline Viana disse...

Ótimo!!!!!!!!! Acertou em gênero, número e grau!

Isso de entregar o pedido por escrito é fundamental! Vou adotar essa tática daqui pra frente! rsrsrs

Augusto disse...

Muito bom o texto, como sempre.
E como sempre alguns não alcançam o que o outro fala, apenas o que entendem, uma pena.
Parabéns.

karina b. disse...

Nossa os cabeleireiros se cortaram de raiva, mas o texto está ótimo. Crônica é falar da vida, a propria , a dos outros.. não sei por que a tanta revolta.. ninguém vai parar de cortar seu cabelo ou fazer as unhas no salão de beleza por uma crônica auehaue adorei Carpinejar... muitoo bom..

Ewan Carvalho disse...

Ewan Carvalho
Bom, para começar outro dia vi um escritor aqui do sul no Jô Soares, pessoa estranha, mas parecia ser muito inteligente isso foi o que eu pensei até ler esta cronica de péssimo gosto e de muito mau caráter( vc foi muito infeliz).
É uma pena que pessoas como vc ganhem espaço na mídea, mas realmente nos cabeleireiros podemos ser o que quizermos, podemos viajar o mundo com um talento nato somente nosso, não precisamos entrar em uma faculdade para escrever tanta babuseiras, hoje para ser um jornalista como vc realmente não é preciso nem estudar, pena que pessoas como vc denigram tanta a imagem de jornalistas e escritores serios, pessoas sim que merecen todo o respeito da sociedade.
Isso mesmo continue pintando suas unhas, raspando sua cabeça e escrevendo coisas absurdas, vc tem mesmo que chamar atenção, pois a unica forma de vc ser reconhecido é esta(la vem aquele escritor ridiculo) eu no seu lugar teria vergonha de voltar aos salões no qual vc foi tão bem tratado por manicures, cabeleireiros ou ate mesmo a quem lhe serviu cafézinhos.Quero ver como vai se sair sem seriços prestados por estas.
Procure ser mais feliz, ache uma profissão na qual se sinta melhor, pois como escritor ou cronista vc perdeu muitos fãs!

Anônimo disse...

Ewan, antes de vir aqui palpitar, aprenda a escrever corretamente, se vc arruma cabelo assim como escreve, seu clientes estão fritos.
Duvido que o Fabro tenha perdido fãs por conta de uma crônica, quem pensa assim pensa pequeno.

Dani del Cueto disse...

Calma gente...cada um tem o cabelereiro que merece e com certeza TODO MUNDO MERECE um cabelereiro bom! Entendi simplesmente que os cabelereiros são seres SUPERIORES e PODEROSOS. Não sei os outros, mas o meu, que tem a liberdade de fazer o que quiser e ainda assim sempre faz o que eu gosto é um SUPER SER. Crônica é pra ser engraçada...toda piada envolve uma vítima...tenho certeza que todo mundo identifica um cabelereiro assim, mas não o SEU CABELEIREIRO! No fundo, não vivemos sem vocês...e mesmo se conseguíssemos, não iriamos querer!

Waldir Martins disse...

Este texto é prá pessoas que tem senso e conseguem fazer uma boa análise. Quem não consegue interpretar o que está escrito tem estas reações mesmo. Aliás, por falar em preconceito, quanto preconceito no meio destas respostas. Lamentável.

segunda flor disse...

Triste saber que ainda existem pessoas que levam tudo para o lado pessoal.
Por acaso o autor citou nomes?
Vergonha alheia pelos comentários grosseiros e erros que vi aqui (tem gente precisando ler mais).
Continuo fã de Carpinejar, um dos maiores escritores brasileiros.
Respeito é bom e todo mundo gosta.

SOLANGE REGINA MOREIRA disse...

GOSTARIA ZERO HORA SE DESC. RETR.NÃO GOSTEI DE LER TANTO ABS. PREC. EM UMA NOTA,EM PRIMEIRARA PAG. ESCREVER É UMA ARTE,TEM Q TER BOM GOST.NÃO ADIANTA TER ALG. NA FAM. Q ESCREVE PREC.TER TALENTO.....CABELEIREIRA COMPRA JORNAIS E LIVROS OU DEIXA DE COMPRAR!!!!! CABELEIREIROS TEM VERGONHA QDO É CHAMADO D LADRAO ENGANADOR FOFOQUEIRO ALARMISTA E INCENDIÁRIO ETC....VC PODERIA FAZER TEATRO CERTAMENTE ,CALADO.TEM OUTRAR PROFS.Q ESTA ACOSTUMADA C ESTES INSULTOS,VC SE MANIFESTARIA SUA INDIG.OU VC SO DERUBA PORTA DE POBRE!

Thiago Decarli disse...

Péssimo texto, mas horrível mesmo, e olha que não sou barbeiro, cabeleireiro, ou qualquer profissional do gênero, mas acredito que teu rancor se dê em geral pela incapacidade desse pessoal de te deixar menor horrível, mas lembre, eles não fazem milagres desse tipo, te deixar menos feio seria tão difícil como fazer um paraplégico (com todo respeito a esses que são exemplos de vida) ganhar os 100m rasos.

Anônimo disse...

EXISTEM EXCEÇÕES OBVIAMENTE, MAS TEM UNS CABELEIREIROS QUE SÃO MUITO CHATOS MESMOS, QUEREM FOFOCAR ASSUNTOS QUE NAO INTERESSAM, E ALGUNS CABELEIREIROS TEM UMA MANIA HORRIVEL DA GENTE PEDIR PARA APARAR ASPONTAS DO CABELO E ELE CORTAR MUITO O CABELO, SEMPRE VEJO MINHAS AMIGAS RECLAMAREM DISSO. OUTRA COISA, VI UMA RESPOSTA AQUI DE UMA PESSOA QUE DISSE QUE CABELEIREIRO É COMO CONSULTORIO DE TERAPIA, ESSA PESSOA AI DEVE SER UMA PESSOA COM SOLIDÃO TOTAL PARA FALAR TAMANHA IDIOTICE. ENFIM AINDA TEM UNS CABELEIREIROS QUE SE ACHAM UMA ESTRELA ACIMA DE TODOS OS MORTAIS, E JA FUI EM SALÃO DE UM DESSES,PAGUEI UMA FORTUNA E O CARA FEZ UMA PINTURA QUE ATÉ EU FAÇO MELHOR EM CASA, AGORA COMO TODA PROFISSAO E PESSOAS, EXISTEM SUAS EXCEÇOES, TEM UNS CABELEIREIROS QUE SÃO EXCELENTES PROFISSIONAIS, NAO QUEREM APARECER, NAO FICAM PUXANDO PAPO QUANDO VE QUE A GENTE QUER FICAR CALADO, E SAO DE SALOES DE BAIRRO QUE TRABALHAM MIL VEZES MELHOR QUE OS SALOES GRÃ FINOS. ENTAO NAO VÁ PELA MÍDIA ATRAS DESSES PROFISSIONAIS QUE ACHAM QUE SAO DONOS DO MUNDO, OS MELHORES VEM DE ONDE MENOS SE ESPERA.

Pablo Garcia disse...

Mas olha que interessante ^^
Sinceramente, de onde vem tanta idiotice???
e pensar que essa porcaria foi publicada na Zero Hora, o principal jornal do RS.
Ao inves de perder tempo publicando essas besteiras deveriam sugerir informaçoes produtivas para a sociedade, como achar um jeito de acabar com aquele engarrafamento constante nas principais vias em direção ao centro que fazem as pessoas se atrasarem todo dia ;)

Matheus Lacerda disse...

Pode não ser mentira algumas das situações sitadas em seu texto , mas para um escritor de nome com uma coluna na ZH começou errando logo no título com a palavra "TODO" que parece julgar um estereótipo para toda classe que acabou se sentindo ofendida, pois você relatou apenas defeitos e grosserias quanto a dignidade de muitos profissionais, a próxima vez tente se expressar melhor assim não perderia o humor que se pode tirar da situação sem acabar ofendendo a ninguém. Quanto a ZH deveria avaliar melhor o que andam escrevendo em suas colunas, e ir atrás de materias que sejam de maior interesse e valor para seus leitores.

Anônimo disse...

Coisa feia Carpinejar, uma pessoa escrever isto sob os profissionais de salão, sendo que tu é uma das pessoas que mais utiliza de nossos serviços, ou quem faz essas obras de artes no pouco cabelo que tu tens é tu mesmo, e as tuas unhas que estão sempre feitas...Colocas-te todos os profissionais no mesmo saco com este teu texto, sendo que nem todos são assim, posso te dizer que minhas clientes se sentem muito a vontade para falar de suas vidas comigo em quanto fazem seus cabelos, e que tudo que eu escuto fica em segredo, e que no final elas saem bem mais alegres do que quando entraram no salão.

Anônimo disse...

acho graça um careca falando de cabelereiro. ironia finíssima!

Anônimo disse...

Estava sem imaginação para escrever sobre algo legal e criativo e resolveu esculachar a profissão dos outros. Que tão mais digna a tua profissão é da nossa??? Foi porque tu passastes 4 anos em uma faculdade? É porque tu lê livros interessantes? Tu é uma pessoa muito mal informada, fostes extremamemte infeliz e os comentários em tua defesa certamente foram de gente como tu....que se acham muito inteligentes, cultos e até mesmo superiores. Posso até concordar que existam mesmo profissionais como tu descrevestes.Mas isto existe em todas as áreas! Não vamos generalizar! Vai me dizer que não existem escritores medíocres também?
O mais digno a se fazer é todo mundo respeitar a profissão do outro. Ninguém é melhor do que ninguém. Não nos subestime caro escritor. Também estudamos e ralamos muito para exercer bem nossa maravilhosa, criativa e artística profissão! No mínimo teu dia dever ter sido uma droga! Acontece com qualquer um sabia? Tua infelicidade não te dá o direito só porque tens espaço na mídia. Aliás se foi ibope...parabéns !!! Conseguistes!!! Quero ver tu conseguir uma manicure ou um cabelereiro que te atenda com prazer.
Fabiana S.

Natalye M. disse...

O cabeleireiro é terapeuta de quase toda mulher...aliás, a terapia é ir no salão e voltar sempre se sentindo mais bonita ou diferente. É mudar o visual e achar que mudou a vida!! Mulheres, sempre renascendo de várias maneiras.

Anônimo disse...

EDSON FEHLAUER : Tentou fazer um eleogio e dizer o quanto os cabeleireros são sedutores? Conseguiu menosprezar a profissão. Deu a entender que ser cabeleireiro é simples e são todos iguais. Preconceituoso

Ivone Poemas disse...

Li uma vez no jornal O Estado de São Paulo, do qual sou assinante, um poema seu e na época gostei, mas esqueci e entrei aqui para procurar, mas me decepcionei com o que vi aqui nessa postagem, realmente a gente se engana com alguns poetas, mesmo que sejam famosos, inteligentes, sensiveis, enfim...Pois é, logo li essa crônica preconceituosa, imagine só!!!
Decepcionei-me! Ia até te seguir aqui, mas parece que nem precisas de seguidores, tens tantos!!!
Que pena, não te julgo, simplesmente fiquei decepcionada, só isso!!!
Abraços e tome mais cuidado, ok?
Ivone poemas
henristo.blogspot.com

Meus blogs: "poemas sem peias" e "levitar em braqncas nuvens"

Anônimo disse...

Esse tipo de sarcasmo não é poético. Os cabeleireiros são os únicos ARTISTAS bem pagos no mundo. Por fim, feliz do cabeleiriero que sabe como cortar um cabelo. Aquele que escreve dependendo da interpretação e que não tem consciência do que disse, é um escritor medíocre.

Anônimo disse...

Não conheci um cabeleireiro na minha vida que não fosse curioso ou especulador.Boa crônica.

Anônimo disse...

100 comentários, cabeça de ovnin

mau-mau disse...

depois de ler vários comentários, só consegui rir, e chegar a conclusão que o cara é um palhaço.kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

Stephan Santos disse...

Passo aqui pra lhe dizer que como foste infeliz ao escrever com tanta ignorância,racismo ( COMO NO TREIXO QUE VOCÊ ESCREVEU -“O barbeiro foi a última fronteira heterossexual do século 20. Dava uma dignidade para a luta do macho, a lâmina subjugava a tesoura.”) e preconceito em dizer que todos os “cabeleireiros são terríveis”..pensei que a Zero Hora colocaria UMA pessoa inteligente o bastante para falar coisas importantes para a sociedade como uma boa educação,política e outros problemas relacionado social, não coisas banais e denegrindo a imagem e o trabalho de outros profissionais que por sinal ganha seu dinheiro honestamente COMO TODO SIDADÃO DE BEM..pois bem existem aqueles profissionais que passam do limite ,mas vem do cliente saber colocar essa barreira e vem de cada um querer dividir os problemas com qualquer um que lhe convem, assim como você tem o direito de pensar assim que “ TODOS os cabeleireiros são terríveis” lhe respondo com toda sinceridade que em toda profissão existem ALGUMAS (veja bem eu disse ALGUMAS NÃO TODOS) pessoas que podem sujar a imagem de profissões como na política ,policia, imprensa(em toda profissão existe aqueles que não colaboram), pq não os escritores existem ALGUNS que ao invés de fazer o bem escrevendo coisas importantes para as pessoas, perdem seu tempo, inclusive o dos outros que estão lendo, com pensamento preconceituoso e idiota que só aqueles que não sabem ou pior os que pensão que sabem, pensão com esse preconceito sem noção ..assim como VOCÊ ACHA que “TODOS CABELEIREIROS SÃO TERRIVEIS” agora que eu li essa coisa que tu escreveu, eu penso diferente “NEM TODOS ESCRITORES SÃO BONS” tenha certeza que existem os bons, mas NÃO são TODOS.

Anônimo disse...

que bafafa! tb, n poderia ser diferente.

Cesar Martins disse...

Você não passa de um imbecil desinformado. Um miserável da cultura, um idiota preconceituoso e
arrogante.

Anônimo disse...

MENSAGEM INUTIL , VERDADERAMENTE INUTIL----

AS MULHERES VAO ONDE QUISEREM , E SE QUEREM TROCAR DE SALAO ... ELAS TROCAM ....
E BASTA .. !

Anônimo disse...

Ta falando o cara q pede pro cabeleireiro escrever palavras com o pouco cabelo q lhe resta!!!
Chega a ser um tanto quanto bizarro...

kika disse...

Sou cabeleireira, juro que não quero saber da vida de ninguém mas elas me falam tudo e mais um pouco.

kika disse...

Sou cabeleireira, juro que não quero saber da vida de ninguém mas elas me falam tudo e mais um pouco.

Anônimo disse...

CARAS VOCÊS NÃO PERCEBERAM QUE CARPINEJAR É UM RETARDADO,UM MONGOLÓIDE
COM SINDROME DE DOWN INSISTINDO EM SE ACHAR NORMAL..
VOCES QUE DEFENDEM ELE ESTÃO DESCENDO NO MESMO NIVEL DE RETARDAMENTO
DO CARA...O CARA É UM INRI CRISTO,UM CLODOVIL,UM TIRIRICA,UM BOLSONARO,
O CARA É UM DOIDO DA PRAÇA QUE COSPE E JOGA PEDRA..
SÓ NO BRASIL LEVA GENTE DOIDA,RETARDADO,MONGOLÓIDE,UM RASGA DINHEIRO IGUAL A
CARPINEJAR...VAI CARPINEJAR UM QUINTAL...

Anônimo disse...

Não sei quem é pior. Se ele ou os que seguem ele e acham que trata-se de um poeta moderno.