sexta-feira, 4 de maio de 2012

CADEIRINHA PARA O INFERNO

Arte de Francis Bacon

É uma cilada quando a mulher diz ou o homem diz que pode confiar e contar a verdade. Seja infidelidade, seja deslealdade: o resultado não será agradável. Nunca é.

Não há como planejar passionalidades. Ou antever qual a reação diante de uma confissão.

A paciência é uma isca para confidência. Todo mundo é tranquilo antes. Todo mundo é beato na desinformação.

Lá está sua esposa, calma, amorosa e querida, avisando que o importante é a sinceridade e que não precisa ter medo de que ela vai entender qualquer coisa. Que ela sempre estará junto, que a natureza do erro não terá nenhum peso na decisão.

Você se enche de coragem, abre a boca, fala a besteira que fez e toma uma porrada na cara.

O que queria? Mereceu! Já viu alguém perdoar por antecedência? É como vender cadeirinha para o céu.

Sem saber o pecado, não há como adivinhar as consequências.

Não há fiado de castigo. Não há como comprar o perdão a prazo.

A dor custa caro. Não promove desconto, exige o troco, exige o mínimo centavo de volta.

Curioso que as pessoas acreditam que podem controlar suas emoções. Que realmente podem prometer um comportamento equilibrado e santo. Que não vão sofrer nenhum baque, nenhum susto com aquilo que será revelado.

É uma falsa onipotência. Nunca descobriremos como vamos receber uma notícia. Alguns gritam e esperneiam, outros são mansos e indiferentes.

É um enigma, um mistério. Somos imprevisíveis no amor e na amizade.

O justo é não antecipar respostas. Perante uma tristeza, você nunca saberá o que vai sentir. Ou deixar de sentir.

Ouça o comentário que fiz na manhã de sexta (4/5) na Rádio Gaúcha, programa Gaúcha Hoje, apresentado por Antonio Carlos Macedo e Fernando Zanuzo:

5 comentários:

Kinha disse...

Verdade. Eu mesma já caí nessa armadilha de prometer uma reação equilibrada que não fui capaz de ter. Resultado: o pior possível...

Hortência Melo disse...

Verdade."É um enigma, um mistério...
...O justo é não antecipar respostas."


Ótimo texto!
:)

Marta disse...

Voce tem razao. Mais uma vez compartilho suas ideias. A força do inesperado as vezes nos deixa desesperados.

helen ps disse...

Totalmente de acordo!

Leticia disse...

Esse texto de hoje foi pra mim... :)