terça-feira, 21 de setembro de 2010

QUANDO A AMIZADE É UM NEGÓCIO

Arte de Lowry


Casal se separa sem mágoa, admitindo carinho e saudade. Leitora pergunta: Como duas pessoas se gostam mais do que amigos e menos do que amantes?

Consultório Poético lava as cortinas em público.

"Quer algo mais irritante do que alguém educado numa despedida? A vontade é chacoalhar os ossos do vivente. Que seja cínico, nunca educado."

Leia toda a resposta aqui.

16 comentários:

juliana disse...

''O amor não é para os equilibrados. Não somos feitos para nos encaixar, mas para arrebentar as caixas. Mesmo quando não tenho razão, eu teimo.''
Concordo com vc Fabro, relacionamento é isso uma explosão de sentimentos, ora bons, ora ruins, só não podemos cair na mesmice, isso nunca.
Bjos, te adoro.

Dani Gomes disse...

Amor sem os arroubos da Paixão é Amizade. Insistir em algo que vá além disso é optar pelo marasmo de uma relação sem sal!

http://omundoparachamardemeu.blogspot.com/

Carla Farinazzi disse...

Boa educação = frieza, indiferença, nestas horas. É pior que a raiva, o ódio ou qualquer outra coisa. A indiferença é a pior coisa que há.
Beijos, seus textos são MARAVILHOSOS!

Carla Farinazzi

Winny Trindade disse...

Carpinejar, fiquei bastante impressionada, pois o término do meu último namoro foi assim: sem brigas, gritos, ódio. Admitimos que sentíamos saudades, mas nunca mais nos vimos e decidimos ser amigos. Foi o término mais doloroso, foi sofrer a prestações. E só agora, depois de mais de 4 meses eu resolvi me afastar de vez. Foi o melhor que eu fiz. Mas ainda carrego comigo aquela vontade enorme de gritar com ele, de jogar alguma coisa e dizer (aos berros) que eu não o quero mais, que ele me fez mal.
Vou carregando essa vontade comigo.

Abraço meu.
Adoro muito ler-te.

Escritos disse...

Muita calma nessa hora. Impossível generalizar. Cada caso é um caso. Cada um, cada um. Cada separação é única, assim como cada relação é única. Mas é melhor quando tudo transcorre com calma do que quando rola barraco. Pelo menos pra mim é assim.

Adoro teus textos (com barracos inclusive) e te adoro muito.

Beijos!

http://terioliveira.blogspot.com

Aline Patrícia disse...

Na real, a vontade que dá é essa mesma. Por mais educados, estudados e centrados que sejamos ou queiramos demonstrar. Aliás, não considero uma questão de boa-educação sentimental, é de pulsação, de se importar, é demonstrar sentimento em meio ao todo ocorrido. Falando por mim, não há nada que me mate mais do que a indiferença, o sangue que corre nessas veias é quente.

Carmem Resende disse...

Pra mim os amores mais saudáveis foram aqueles que eu vomitei e esperniei tudo o que tinha a dizer , mas um me encomoda até hoje , pois procuramos sempre manter a calma , outro dia ele me disse que eu mereço um bom casamento. Educado demais né???

Ju Monteiro disse...

- o cansaço chega para ambos após 6 anos de um intenso relacionamento e da forma mais branda e sensata[talvez] decidem ficar no 'tentamos ... mas não deu!'
entre olhares cautelosos de receio por uma despedida sem brigas, lamentos ou afagos, ouviram-se apenas o silencio ... os encontros são inevitáveis e maquiados por "não temos como dxar de lado a amizade de um relacionamento tão longo ..." e esse silencio insiste em gritar por meros 10 meses.

posso até ser ousada em adaptar 'a canção'assim
"prendemos o choro e aguamos o bom do amor..."

magnifica postagem/texto!!!

Cacá disse...

O mais irritante nas separações consensuais é que a gente perde mais uma pessoa na vida em quem colocar as nossas culpas. rsrs. Abraços. Paz e bem.

Leandro Lima disse...

Aconteceu o mesmo comigo há 2 anos...

Angel disse...

Concordo plenamente! Seja cínico, nunca educado.

ana disse...

Cecília, encontrar alguém que esteja em sintonia com gente não é difícil, é quase impossível. E você viveu isso, você viveu algo que poucas pessoas tem a oportunidade de viver: a paz de um amor correspondido. Amor que independe de se ficar junto ou não. A partir de agora a vida para você parecerá bem mais maravilhosa. Abraços

Renata de Aragão Lopes disse...

ADORO esse consultório poético!

Beijo,
Doce de Lira

Celamar Maione disse...

Concordo.

Renata disse...

Passei por isso há menos de um mês. Eu prefiro uma boa briga, daquelas em que instantaneamente o amor se desfaz. A educação parece um pouquinho de rejeição. Algo do tipo: não significou nada, nada mesmo.

Aline Zanin disse...

Se é educado, simplesmente não sente, ou não sabe sentir...