sexta-feira, 20 de janeiro de 2012

DEPOIS DA SEPARAÇÃO

O que fazer no primeiro dia de separação, após brigar com a mulher? Respondo a dúvida em meu comentário na Rádio Gaúcha na manhã dessa sexta (20/1). Acompanhe:



Você se separou da namorada, não se mexa, não faça nada no dia seguinte, não converse com ninguém, apague o celular. Se possível, não vá ao serviço, arrume um atestado, não atenda o interfone, não ligue o computador.
Procure o silêncio, o isolamento, o mosteiro de Três Coroas. Não caía na tentação da fofoca, não conte para ninguém o que aconteceu, as coisas podem mudar, tudo é muito recente, calma. Durma. Durma muito. 
Conviver aumenta o risco de ferrar a relação de uma vez por todas. 
Estamos magoados, feridos e loucos para nos vingar.
Somos terroristas explodindo o passado. Temos grandes chances de fazer bobagem. De falar mal dela para os amigos e romper os laços de confiança.
Com cabeça quente, vamos apagar as fotos no orkut e ela se sentirá um lixo.
Com cabeça quente, vamos mudar nosso status no Facebook e ela achará que temos outra.
Com cabeça quente, vamos reunir e entregar as coisas dela numa caixinha como se ela fosse uma leprosa.
Com cabeça quente, mandaremos torpedos e mensagens com as piores ofensas - palavrões que nem o dicionário  do mundo.
Com cabeça quente, daremos finalmente motivos para que ela se separe para sempre.
O amor precisa de dois dias de luto, no mínimo. Demoramos tanto para conquistar alguém, não podemos desistir tão facilmente.

15 comentários:

Silene Neves disse...

Que pena...

Não consegui ouvir nem aqui... e nem lá no site da Rádio Gaúcha.

Tenha um dia lindo... e um fim de semana de poesia.

Beijo doce e vermelho

Sil

Ge Pinheiro disse...

Perfeito!
Parabéns, Cara!
Aliás, tu é "o cara"!
Quando ouvimos algo que tu escreve, as palavras passam batidas pelo ouvido e chegam direto à alma!
Valeu!
Obrigado, irmão!

Kinha disse...

Também não consegui ouvir. Dá pra transcrever?

Angela disse...

Escutei hj no programa do Macedo na Rádio Gaúcha e amei! Parabéns Carpinejar, que bom te ouvir, faz as nossas manhãs ficarem mais leves. Obrigada

Débora Cristina Vasconcelos disse...

Muito bom, parabéns pelo texto. Acho que isso deveria ser ensinado na escola para todos os homens...kkk
Bjs

Débora Vasconcelos
www.extremosdemim.blogspot.com

Dry disse...

Pena que não li esses conselhos antes..=/

Anônimo disse...

Olaa sou nova aqui, concordo plenamente com o texto, sei que o amor, é algo que deve ser vivido, amor que é amor não machuca, mas em certos momentos, devemos deixar de viver o amor, por certos caminhos que nossa vida toma.Ninguém pertence a ninguém, alias acho que queremos é alguém para caminhar ao nosso lado,.
Como dizia o poeta:
De a quem vc ama asas pra voar, raizes pra ficar e motivos pra voltar. Se é amor de verdade um dia ele retorna alias, ele nunca deixa de existir.

Anônimo disse...

Amoooooooo suas dicas

MOliveiraPyhus disse...

As pessoas não estão mais preocupadas com as outras, as relaçõs são superficiais..Esquecem que amor é entraga, é compartilhar, é ouvir o outro, é ver o outro....Eu sou muito apaixonado pela minha mulher, a muito tempo, desde sempre... Coisa que não veja nas relações de hoje. Abraço.

Maa εïз disse...

Excelente!
O Amor, como quase tudo na vida, precisa de uma trégua de si mesmo, um período de assimilação e tomada de decisões.
Muito bom o texto!

Fabíola Oliveira disse...

Oi. Boa tarde.

Bem, sou mulher e adoro ser mulher. Até gosto da maioris dos cacuetes que indentificam o gênero como falar muito, por exemplo.

Mas adimito que o universo masculino me fascina e até acho bem mais complicado que o nosso. Mais complicado porque vocês não falam, preferem se omitir e a gente nunca sabe o que aconteceu de verdade.

Mas vamos lá. Se eu fosse um homem, no primeiro dia da minha separação, eu ouviria no último volume a música I Want To Break Free e dançaria só de cueca do jeito mais desengonçado possível na sala coçando o saco.Depois, tomaria um banho e jogaria a toalha molhada em cima da cama. Depois iria até o bar mais próximo e olharia da forma mais despudorada possível para bunda estilo air bag duplo da primeira gostosa que passasse na minha frente sem medo de levar uma cotovelada.

Após toda essa higiene mental, acho que já estaria apto para discutir a relação com serenidade.

Fabíola Oliveira disse...

Oi. Boa tarde.

Bem, sou mulher e adoro ser mulher. Até gosto da maioria dos cacuetes que identificam o gênero como falar muito, por exemplo.

Mas adimito que o universo masculino me fascina e até acho bem mais complicado que o nosso. Mais complicado porque vocês não falam, preferem se omitir e a gente nunca sabe o que aconteceu de verdade.

Mas vamos lá. Se eu fosse um homem, no primeiro dia da minha separação, eu ouviria no último volume a música I Want To Break Free e dançaria só de cueca do jeito mais desengonçado possível na sala coçando o saco.Depois, tomaria um banho e jogaria a toalha molhada em cima da cama. Depois iria até o bar mais próximo e olharia da forma mais despudorada possível para bunda estilo air bag duplo da primeira gostosa que passasse na minha frente sem medo de levar uma cotovelada.

Após toda essa higiene mental, acho que já estaria apto para discutir a relação com serenidade.

Paula disse...

Fabíola

Higiene mental? Oi?

Fabíola Oliveira disse...

Para Paula

Meu comentário foi apenas uma brincadeira, Paula, não há por que se levar tão a sério.

Luciana Gonçalves disse...

Se é amor de verdade, ele não se vai, ele dá um tempo. O tempo, tanto quanto a solidão se faz necessário, bom para a alma, para o coração, bom para a raiva. Se é amor...ele volta. Esse também precisa de espaço, de brigas, de momnetos solos, para assim percebemos que realmente é o nosso amor.