sexta-feira, 6 de janeiro de 2012

PROVOCAÇÕES

Veja minha participação no programa Provocações, da TV Cultura, exibido na noite de terça (3/1). Foi uma guerra verbal com Antonio Abujamra, mestre da ironia e da quebra de assunto.




11 comentários:

Gislene disse...

Fabrício, que entrevista bonita.
Antonio e você, me encantei.
Sou sua admiradora.

Um abraço.

ana disse...

Você parecia um pouco nervoso mas se saiu muito bem. Com o Jo Soares foi mais divertido, seu lado humorista aflorou. Com o Abujamra, não sei, não foi uma entrevista fácil de assistir.
Faltou alegria, sua marca registrada,aquilo que mais admiramos em você.

Murilunk disse...

Meio foda ficar alegre perto do Abu. Ele te força a reflexões implacáveis de bate-pronto. Faz jus, de fato, ao nome do programa.

Abraço.

Ulyane disse...

As entrevistas do Carpinejar é exatamente o q atrai nele, sempre tem algo a fazer-nos perceber. Gostei, gato. ABRAÇO;

Anderson Borba disse...

Provocações é o melhor programa da TV brasileira.
A entrevista não foi só uma entrevista, foi também um duelo.
Carpinejar rápido e o Abu, brilhante!
abraços

Ramiro Conceição disse...

Tua melhor entrevista. Parabéns!
Esta entrevista está anos luz à frente das anteriores

Sergio disse...

"Eu não formo, eu inspiro"
É sempre bom assistir as tuas entrevistas!
Abraços!

DE MARCO disse...

O senão é que passou ligeira. no mais... de mais!

Janine Lorenzo disse...

Dá-lhe provocações! rs
Fiquei triste de não poder ver a entrevista na TV, mas que bom que você postou no seu blog Carpinejar. Quem te acompanha, concorda comigo, é bom demais ver uma entrevista onde se percebe que o entrevistador pesquisa a fundo e faz perguntas que nós, leitores, gostaríamos de fazer. Ainda não tinha visto você dar umas belas risadas, só provocar risos por aí!
Abraços!!

Anônimo disse...

Abu tem mais é que tomar na poesia que rima...

Desculpem, mas não vejo propósito em participar de um duelo de idéias. A conversa não flui....

Rafael Rodrigues disse...

Admiro o Abujamra. Mas o fato de ele sempre quebrar o assunto, como você frisou, me incomoda um pouco. Antes eu achava que era por causa da edição, mas agora todas as minhas dúvidas estão sanadas.

Parabéns pela entrevista e pelo singular talento da sua obra - entendendo-se por obra a arte e a vida.