domingo, 14 de abril de 2013

MINHA MULHER NÃO É FURACÃO

Arte de Fraga

Você não é um furacão.

Trata-se de uma cilada masculina.

Não aceite ser nomeada desse jeito.

Representa um falso cumprimento.

Todo homem diz que a mulher é um furacão como projeção: é o que ele deseja da companhia, não é o que ela é.

Pode soar sedutor, pode sugerir passionalidade, pode sugerir fogo e charme, porém é uma armadilha.

Sua intenção não é boa.

Furacão não é convidado.

Furacão passa rápido.

Furacão é somente sexo.

Furacão é pressa.

Furacão não tem endereço, nem infância.

Furacão destrói lares, arrebenta relacionamentos.

Furacão não chora, não se arrepende de colecionar vítimas.

Furacão não pergunta duas vezes.

Furacão não volta, não cria raízes, não se despede.

Furacão é triste, solitário, assim como vulcão.

Furacão é vazio, repetitivo, rancoroso.

Furacão não deixa bilhetes, não tem recaídas.

Chamar uma mulher de furacão é uma forma machista de se expressar e impor brevidades amorosas.

Quando alguém lhe caracteriza de furacão, não está festejando sua vida.

Pretende usá-la e não se responsabilizar pelas consequências, busca explorar sua fugacidade, destacar sua intemperança, avisar que é fácil, que não pensa, que age por impulso, que não mede a força.

Furacão é carente, perdido, uma nuvem dançando seu sofrimento.

Furação deserda, não conquista.

Furacão devasta, não reúne.

Ninguém namora um furacão. Ninguém casa com um furacão.

Furacão é reduzir a mulher ao papel de amante, é considerá-la uma ameaça da intimidade, um rastro desorganizado e provisório.

A mulher que amo não é um furacão, e sim brisa, um sopro calmo que veio estudado das marés.

É a soma das ondas, o resto de estrelas, o cheiro casado das rochas e das conchas.

Não subestime a intensidade da insistência.

A brisa é mais contundente do que o furacão.

A brisa me faz virar o rosto, pressinto alguém chegando.

A brisa tem o peso exato de uma palavra no ouvido.

É vento, mas também é um chamado.

É vento, mas também é saudade.

É vento, mas também é música.

É espuma de vento, levemente úmido, meio água, meio ar.

Mulher minha não é furacão. Mulher minha é brisa.

E nunca será minha porque vento não se enjaula.

Teremos casa, filhos, pátio, varanda, e não cansaremos de contar como nos conhecemos.


Publicado no jornal Zero Hora
Coluna semanal, Revista Donna, p. 6
Porto Alegre (RS), 14/04/2013 Edição N° 17402

10 comentários:

Anônimo disse...

Adoro tuas colunas, posts, comentarios. . .continue assim! Ate parece que adivinhas e escreves, comentas, o que estou precisando ler, ouvir, naquele momento. Muitos beijos e abraços da tua fã, Ana Paula.

Fernanda Rodrigues disse...

Ser furacão é cansativo. Prefiro ser brisa, ir de mansinho e encontrar um lugar para me aconchegar!

Você e esses textos que nos tocam o coração! :)
Obrigada pelo presente!

Suane Cruz disse...

Começar a segundona com um presente desses, nada melhor ne?
Texto maravilhoso e nunca decepciona...obrigada

Raquel disse...

Maravilhoso, sempre achei isso, grata por expressar tão forte, como brisa.

Silviadri disse...

Ameeeeei!!!! Achava o máximo meu LINDO me chamar de furacão��❗ Quero mais não����❗

ana disse...

Esse pessoal que está te criticando no facebook por você estar novamente apaixonado talvez não saibam que os poetas sāo intensos, nāo conhecem as peculiaridades de um amor vivido por um poeta. Um flor se transfoma em um jardim, uma gota de água se transforma em um oceano, uma rua se transforma em uma alameda. A vida sentimental de um poeta é muito rica .Ele nāo apenas vê a beleza como todo mundo, mas aumenta a beleza, inventa
a beleza , cria a beleza. Estar apaixonado é seu estado natural. Eu só nāo respondo lá porque nāo tenho facebook. Eu leio no do meu marido e nåo posso responder com o nome dele.
Beijos e grandes emocoes para você....

Obat asam urat disse...

nice post ,,,,,,,

Danielle Matos disse...

Você é um bálsamo em meio às turbulências de minha rotina. Obrigada, um grande beijo de BH.

Anônimo disse...

Que lindo!!

Thiago Costa Lima disse...

Mulher furacão é bom pra cama, mas não serve pra levar para casar.