sexta-feira, 31 de agosto de 2012

LUGAR DE SER

Arte de Salvador Dali

Estou solteiro de novo.
 
Ela se separou de mim. Mas eu não me separei dela.
 
O desagradável é que sou escritor, eu trabalho em casa. Não conto com um escritório para fugir e mudar de assunto. Identifico sua falta a todo instante.
 
Venho buscando mudar de hábitos, mas não está surtindo efeito. Passei a espiar classificados.
 
Localizo alguém vendendo uma telepizza.
 
Em vez de pensar:
- Como assim telepizza? Que absurdo, o que o cara está vendendo é apenas uma linha telefônica.
 
Eu penso:
- Coitado, ele está vendendo uma telepizza. Quase compro por compaixão.  Eu não me divirto com aquilo que eu achava engraçado, eu me comovo.
 
Continuo descendo para levar a Cora a fazer xixi três vezes ao dia, mas sem a Cora, nosso cachorrinho foi junto.
 
Meu coração é um cativeiro.
 
Tenho o controle remoto da tevê, mas me enxergo sem opção.
 
Tenho a liberdade do mundo para sair, e me sinto preso.
 
Tenho tempo de sobra, e me vejo sempre atrasado.
 
Tenho espaço nas prateleiras e nas estantes, mas nunca encontro o que quero.
 
Tenho a cama inteira à disposição, mas permaneço dormindo no cantinho.
 
Ninguém rouba mais minhas cobertas, mas sinto frio. 
 
Retirei os porta-retratos da residência.
 
Mas olhar dentro da geladeira é também um porta-retrato dela.
 
Olhar a geladeira é descobri-la: seus morangos, sua mostarda forte, seu pãozinho integral, sua cerveja. 
 
Como diz Karl Marx, que entendia tudo de divórcio:
 
"Separados do mundo, uni-vos"

Ouça meu comentário na manhã de sexta-feira (31/8) na Rádio Gaúcha, programa Gaúcha Hoje, apresentado por Antonio Carlos Macedo e Fernando Zanuzo:
 

32 comentários:

Teffi disse...

Texto muito bonita, Carpi :)
Você como sempre sendo tão simples e tão requintado.

Visite o "Lar da Escriturária", clique aqui.-
Comentar é bonito e educado :)

Renata Madureira disse...

Sei como é continuar a dormir do seu lado da cama, manter as suas roupas do seu lado do guarda-roupa mesmo que o espaço não precise mais ser dividido. A gente continua dividindo, se vendo pela metade por um tempo...
Mas isso é fase que passa. Essa dor também passa, um dia a gente acorda com vontade de mudar tudo de lugar e a vida se renova.
E quem sabe de repente abre espaço para um novo amor...

Izabela Cosenza disse...

que triste. meus olhos marejaram por aqui. por vcs, por mim e por todos nós. pq todo mundo já passou por isso. e, inexplicavelmente, todo mundo sobreviveu.
força aí, carpinejar.
beijos
iza

Laura Peixoto disse...

Quero pensar q é ficção. Abraço!

P@ul@ disse...

Olá, Fabrício! Belo texto! Por que não passa a descobrir as opções que a vida reserva? Acho triste não saber "enxergar sem opções"... Abraço

Rita disse...

Pelo jeito nessa empreitada ela entrou com o pé e tu com a b...

Sabrina Moeller da Rosa disse...

Muito bom.

Recursos Humanos disse...

Está desempregado(a)?

Acesse o Blog:

databaserhsi.blogspot.com.br

São várias oportunidades de emprego.

Lu Ferreira disse...

Que bom que consegue falar disso, descrever, sem se sntir constrangindo ou temer que "alguém" possa ver e pensar isto ou aquilo. Delicado e verdadeiro.

mARa disse...

Enfim...belas letras tristes!

Força!

bjo!

Liliana disse...

Fabricio, passei a te admirar mais e a gostar de te ouvir, estás mais pé no chão, te aproximastes mais da realidade cotidiana; mas sei que é duro e como tu diz, trabalhas em casa e isto faz o dia mais complicado e a noite uma sequencia mais triste. Mas o tempo é nosso anestésico, as amizades são um bálsamo. O jeito é se reconstruir , reinventar e seguir ...

pirata6666 disse...

Amo os textos que você deixa na gaucha ...de todos eu achei esse o mais triste e bonito pois passo por isso também mesmo eu tendo partido...forca Carpinejar

A viajante disse...

E escrever [sobre] te acalma? Escreve mais!

Boa sorte, e aproveita que há dia após a noite e uma faxina resolve o que há a mais na geladeira.

Anônimo disse...

Ahhhh Naoooooooo.... Que coisa chata!!!!! Sou mega fä de vcs... tao lindos, inteligentes.... Conheci vc pelo prog do jo... Desde entao te sigo por aqui.. Seus dizeres iluminam minha mente!!! Comovida.... Saco
Paula.

Controvento-desinventora disse...

Sei como é isso. Conheço a poética da separação.

ana disse...

só pode ter sido culpa sua...

Luiza Versamore disse...

Corre atrás dela agora mesmo, se faz de tapete se precisar, mas não perde aquela mulher meu querido.
Grande beijo

Carpinejar disse...

Querida Ana, a culpa não foi minha. Foi sem motivo, segundo ela mesmo. E, Luiza, não sou tapete, sou uma casa inteira. bj

Patrícia Gomes disse...

Também quero crer que não é verdade. Preciso morrer logo, não suporto mais as separações dos meus amados. Eduardo e Marta (Suplicy), Chico e Marieta e agora vcs!? Putz! Triste de vdd. É uma dor de merda, que passa, mas ao mesmo tempo dura como nada mais. Sempre lembro "A primeira manhã que te perdi era tarde demais pra ser sozinho..." (Alceu Valença) e isso me ajuda um pouco nesses momentos. Tbm não está sendo fácil para ela, nunca é para ninguém. Além de quê, tristeza não se mede. Enfim, acho que vc é mesmo uma casa cheia. Fica na paz.

Aldenora Cavalcante disse...

Quando entro no seu blog e me deparo com "Liberdade na vida é ter um amor para se prender" e então leio este texto que, por deus, lutava para que fosse apenas ficção, me entristeci pela verdade explicita em cada frase. Parece que a porta que se abriu, levou a prisão que libertava vocês dois. Espero que, tendo sido sem motivo essa separação, que o mesmo 'sem motivo' junte vocês dois novamente!

Rose disse...

Agora que atentei para 'Quase Perfeito' vocês se separaram?! Fiquei sinceramente triste. E pensei que fosse apenas o fim da dobradinha profissional.

Não há nada mesmo que conserte ou cure o que está feito, que reverta a dor que já tomou conta do coração; a sensação de que poderia ter sido diferente se...

Resta chorar, chorar muito até que tudo isso não faça mais sentido. Então chore.

Fica um abraço.

Elizabeth disse...

Poxa, que triste! Estou vivendo a mesma situação. Só o tempo... não tem outra solução!

Laryssa disse...

Fiquei triste, li reli, na tentativa de encontrar uma opinião positiva além da tristeza, mas em vão...

Não considero o tempo um remédio, ... se foi Amor, vai te acompanhar a vida toda, passe o tempo que passar.

Agora mais do que antes, ao menos estaremos mais próximos na dor.

Raquel disse...

Hoje desacredito um pouco do amor Fabrício. Pois nunca vi alguém que parecia entendê-lo mais do que vocês. Fiquei triste de verdade, demorei a acreditar. Mas desejo tudo de bom a ambos, ainda que separados. Especialmente a você, adoro seu trabalho. Beijos.

Leona Tristão disse...

E quanta gente consome a falta dessa maneira? Quem nunca ficou parado olhando para porta ou para a janela esperando alguém que nunca ia voltar, apenas para manter o fio de esperança? Que bela maneira de descrever algo quase indescritível!

Nayara Magalhães disse...

Sou da opinião de que se acabou é pq não era para ser, sou fã de Carpinejar e por isso me tornei fã da cinthia, fiquei tão de luto com a separação quanto Carpinejar. Mas tudo isso vai passar, não concordo com a ana que ele deva correr atrás e ser tapete, por mais que ame, ela não merece tanta humilhação assim, ela não é deusa! E por mais que Carpinejar não leia isso, quero que saiba que pode ter perdido um amor, mas ganhou o apoio e o amor de mil fãs!!

Sempre estarei ao seu lado, com mais abertas, previnindo, amortecendo suas quedas!



Bjo Nayara magalhães (a carente)

ana disse...

Nayara, não fui eu que disse isso, foi a Luiza. Eu disse que eu achava que a culpa foi dele. Explico: Pessoas muito inteligentes como a Cinthya (percebíamos isso nos programas que ela falava) conseguem resolver todos os problemas Racionalmente mas nem sempre Emocionalmente... e eu acho que ele não se deu conta disso, não percebendo as suscetibilidades dela. Tanto que ela disse que nao havia motivos, porque motivos se houvessem ela saberia administrar.
Não nos esqueçamos que ela também é poeta e por isso altamente sensível.

Anônimo disse...

Concordo! ela é sensivel, inteligente e bonita,Deusa... Nao. Ele merece um amor que pelo menos ache motivos para brigar, p ir embora. Nao um que vai embora "sem motivo“.
Paula.

ana disse...

Concordo, ele merecia muito mais, ele merecia um " desculpe amor, estou indo embora" .Mas em se falando de amor, quem já foi tratado do jeito que merece? Quem?

Maíra da Fonseca Ramos disse...

Se for verdade, força! Se for ficção, deu uma maravilhosa história...

Malu disse...

" Rondel do Adeus"
Edmond Haraucourt (1857 - 1908)
Tradução Álvaro Reis

Partir... é morrer um tanto
aquilo que mais se adora!
Deixar em cada recanto
pedaços da alma, a toda hora...

É o luto que se deplora
de um voto ardente; é de um canto
a última estrofe sonora!
Partir... é morrer um tanto...

Do adeus supremo na hora,
quem parte, ao fundo quebranto,
semeia a sua alma que chora,

nas gotas frias do pranto,
em cada adeus, ao ir-se embora . . .
Partir... é morrer um tanto...

EPS disse...

Eu nem gostava tanto assim dessa Cintia aí... tu é muito muito mais.