domingo, 23 de dezembro de 2012

QUASE PERFEITO — Consultório sentimental de Carpinejar

POR QUE A NECESSIDADE DE MUDAR O NAMORADO?

Arte de Salvador Dali

“Há três meses me relaciono com um cara um pouco mais novo que eu. Tenho 20 anos e ele 18. Faço faculdade, trabalho e moro sozinha, ele mal se formou no Ensino Médio, trabalha na área que gosta, mas não vejo ambição. Tem atitudes pequenas, adia vestibulares. Isso me incomoda muito. Temos uma boa relação, quando estamos juntos me sinto feliz e vejo que ele também se sente. Não quero ser uma mãe. Penso que se eu impuser minha posição ele pode mudar um pouco sua opinião. Sou egoísta pensando assim? Beijos Noemi”

Querida Noemi,
 
Por que você se apaixonou por ele se já deseja transformá-lo? Seduziu um homem procurando outro?
 
É como um comprar um sapato preferido e reformar em seguida. É como escolher uma roupa de festa e mandar direto para costureira trocar o corte. Não há sentido em fazer golpe de estado se decidiu governar com ele.
 
Mais grave do que a propaganda enganosa é o amor enganado: aceitar para modificar, concordar para negar.É coisa de louco: os opostos se atraem e logo se repelem. Não entendo como a pessoa é perfeita no início do namoro e fica defeituosa de repente.
 
Não é que descobriu os defeitos, é que busca mandar na relação, submetê-lo a uma fórmula que julga certa e ideal, mas que é pessoal e intransferível.
 
Ele não está errado, é você que cobra uma metamorfose sem necessidade. O rapaz não mentiu, você o conheceu desse jeito, tem um temperamento mais leve, solar e descompromissado, oposto de sua obsessão profissional e financeira. Nem é capaz de ofendê-lo - ele trabalha, não vem sendo um vadio.  Qual é o problema? Só porque ele não é seu espelho?
 
Talvez ele não queira prestar vestibular e seguir a graduação. Ou talvez ele tenha seu ritmo, levará algum tempo para se resolver, e precisa respeitar o relógio emocional. Aprendi que nossa companhia amorosa é um fuso horário diferente.
 
Portanto, não chame a atitude dele de pequena. Uma vida pequena pode transbordar. Uma vida grande pode ser vazia. Não ter ambição não é um crime, porém uma manifestação de tranquilidade e conforto.
 
Não deve tratar seu namorado como filho. Muito menos menosprezá-lo, é bullying dentro de casa.
 
Caso ele atendesse seus caprichos, curiosamente terminaria a relação. Toda mulher odeia homem submisso. Homem capacho. Homem para limpar os pés.
 
Você quer mudá-lo ou testá-lo?
 
Ele parece ter mais personalidade do que você pensa: não está fazendo o que pede. A resistência à pressão exige coragem.
 
 
Publicado no jornal Zero Hora
Coluna semanal, Caderno Donna, p. 6
Porto Alegre (RS), 23/12/2012 Edição N° 17292
Preservamos a identidade do remetente com nome fictício.

6 comentários:

Evandro Vedovelli disse...

"Uma vida pequena pode transbordar. Uma vida grande pode ser vazia."

Genial

ana disse...

Filosofias diferentes de vida pode dar grandes relacionamentos como péssimos. Depende da inteligencia dos envolvidos e da vontade de aprender pontos de vista do outro.

Pri Simões disse...

Muito boa resposta.
Exatamente assim como penso... Não há pq mudar o outro :)

Paulyelson Cezar disse...

Vou mandar minha ex namorada ler isto...estava sempre querendo me mudar,quando na verdade estava sendo apenas eu...Acabou!

JuSP disse...

Olha , passei por uma experiência dessas e posso te falar : ou aceita ou cai fora .
Eu namorei uma pessoa assim e ele não mudou , e nem teria o porquê ...sei que hoje ele está com uma nova namorada do mesmo temperamento que ele e deve estar feliz !
E eu tenho certeza que acharei o meu "parzinho" nessa vida .

Sálil disse...

É perfeito pra minha tia, sempre achei que os relacionamentos dela não dão certo por ela querer sempre ser a dona da situação.Toda vez que arruma um namorado a primeira coisa que faz é reformar o guarda roupas dele, ela não aceita as pessoas como são, parece que eles devem seguir um padrão estipulado por ela mesma,talvez isso explique sua solteirice aos quase 50.Você a definiu perfeitamente neste texto.