segunda-feira, 25 de março de 2019

INSTAGRAM NÃO É CLASSIFICADO ERÓTICO

É desagradável não respeitar a natureza de cada espaço na web. É como aparecer de bermuda, camiseta e chinelo numa festa social ou surgir na piscina de terno e gravata.

O que há de homens sem noção caçando em Instagram ou Facebook de desconhecidas. Eles confundem as redes sociais com um Tinder e deixam cantadas nos comentários e emojis escandalosos de devoção, mesmo não conhecendo as pessoas do perfil. Gostam da aparência e se arrogam o direito de flertar à vontade, mandando diretas e se oferecendo para sair.

Acreditam que toda a tentativa é livre, mas não é. Toda tentativa, quando deslocada de um contexto, é inoportuna e constrangedora.

Ainda que as mulheres não tenham um relacionamento, jamais merecem ser tratadas como um açougue e receber abordagem de pedreiro (coitado do pedreiro!), como “gostosa”, “linda”, “me dá uma chance”.

Decência é educação fora de casa. Não se deve expor alguém, inconsequentemente, a segundas intenções e interpretações equivocadas e infelizes diante dos outros.

Existe a perversa sobreposição da esfera privada na pública. E quem faz isso não demonstra coragem de puxar assunto em particular, no inbox, porque imagina a resposta desaforada que possa receber.

Se não sabe quem é, o que pensa e o que deseja, use de bons modos e seja, no máximo, simpático. Não curta todas as fotos do último ano como se fosse um serial killer ou não demonstre afeição que não existe.

Instagram não é classificado erótico, Facebook não é agência de namoro.

A navegação tem as suas regras e bússola. É preciso cuidado para não ser invasivo. Se você demonstra uma intimidade que não conquistou, é grosseria e gratuidade. A virtualidade é uma manifestação real e depende de disciplinada etiqueta. Qualquer atitude ao contrário é assédio.

Publicado em O Globo em 18/7/2018

Um comentário:

Brenda greg disse...

Estou muito feliz em compartilhar minha experiência aqui, meu nome é Brenda e eu fui casado. Até que meu marido disse que eu o estava traindo, nós dois nos tornamos casais irritantes, ele não podia acreditar, nem ele confiou nas minhas palavras, então pedimos o divórcio, depois nos separamos e juramos nunca fazer as pazes. Por muito tempo, tentei seguir em frente, mas não podia ficar sem ele, então comecei uma busca pela volta do meu marido e fui encaminhado ao Dr.IZOYA. Um grande homem que me deparei, ele lançou um feitiço de amor e fez meu marido voltar dentro de 24 horas. com isso, estou aqui para compartilhar o contato do Dr. IZOYA, contatá-lo via drizayaomosolution@gmail.com. Ele é realmente poderoso e é especialista nos seguintes assuntos ...
(1) feitiços de amor de todos os tipos. (2) pare o divórcio. (3) acabe com a esterilidade.