terça-feira, 23 de março de 2010

O PRECONCEITO QUE AINDA EXISTE NO RS

Palestra com Pedro Juan Gutiérrez, 13/10/2008
Fronteiras do Pensamento, Salão de Atos da UFRGS

To: carpinejar@terra.com.br
Sent: Tuesday, March 23, 2010 7:39 PM
Subject: Vergonha


Ficamos muito indignados com o que vimos hoje na TV. Estava um cidadão ao microfone, devidamente pilchado e para nossa surpresa, com as unhas da mão esquerda pintadas, feito uma mulher! Por favor Sr Carpinejar, tenha mais respeito com o nosso Rio Grande. Um estado diferenciado, um estado com tradições e façanhas como nenhum outro desta Nação. Tenha mais respeito com os filhos do RS. O que será que nossos antepassados estão comentando, a esta hora com esta tua atitude? Sempre respeitei muito tuas obras, porém a partir de agora?????

Eduardo
Porto Alegre RS

68 comentários:

Tâmara disse...

lamentável

graciete ram disse...

hilário (porque nada é tão trágico que não possa virar piada). hunf.

Celeste Morrigan disse...

É isso aí, Carpinejar, dá exemplo!

Isa Medeiros disse...

Bah, que sem noção esse cara! Dá-lhe Carpinejar!

Abraço.

Adrienne disse...

Puts... pelamor, né? Tenha dó, ô Eduardo!
Carpinejar, nem te bate com isso... isso nem deveria te afetar.

Aline Bueno disse...

A partir de agora esse tal de Eduardo vai desrespeitar um escritor porque ele pinta as unhas? Ah, faça-me o favor.

Anônimo disse...

E o Carpinejar ainda se dá ao trabalho com uma criatura nojenta dessa ???? Carpinejar, esquece esse imbecil ! É um idiota! Um babaca! Manda esse trouxa pra Ruanda, pra ele ser taxado como um merda! Babaca!

D.Z.L. disse...

Seria melhor tirar esta fantasia, eu diria! Para que serve ela afinal? Ser gaúcho é muito mais que esta roupa, ser gaúcho é ter respeito pelo outro, é essa a nossa tradição. Toda baseada no respeito com o outro. Lamentável Sr. Eduardo, la-men-tá-vel!

Anônimo disse...

E como se pintar as unhas mudasse o caráter ou qualquer coisa que seja em uma pessoa. Pelo amor de Deus.

Ale.Fachinelli disse...

Uma coisa é zelar pelas tradições, outra é querer se apropriar delas e ditar quem e como pode ou não fazer uso disso ou daquilo. Lamentável.

Jana Santiago disse...

É uma lastima que haja tanto preconceito no RS.
Vejo isso de perto.
Mas esse comentário do tal Eduardo foi mais que infeliz, foi totalmente desnecessário e rídiculo.

Mariana disse...

Número um: super preconceituoso. Número dois: bairista em exagero!

Mariana Terra Teixeira

Anônimo disse...

É uma vergonha mesmo Sr Carpinejar! Olha ali, o cantinho descascado! E essa cor, não combinou com o lenço... uma vergonha!

Katiany Pinho disse...

A parte mais BURRA do comentário foi: "Sempre respeitei muito tuas obras, porém a partir de agora?????"

Douglas Pires disse...

O que será do futuro desta gente que vive no passado?

Edson Bueno de Camargo disse...

Detesto donos da verdade, quase sempre estão errados.

A melhor maneira de se lidar com a ignorância é expô-la mesmo.

Abraços,

Carol Freitas disse...

Fabro, o preconceito é por quem pinta as unhas estar pilchado? ou por quem está pilchado pintar as unhas?? Todos os dias assisto as raízes desse preconceito estampado no "realit show" do momento.
Realmente, lamentável "Sr." Eduardo!
Bjinhos

PS: não te chamo de Sr. nem aqui nem em qq outro lugar hehehe

Leonardo B. disse...

[caro Fabrício tenha cuidado com o verniz, não vá estalar na hora de escrever... assim como o jogador de futebol não sabe entrar no campo, sem a devida depilação, sabe-se lá onde e de que antepassado comum]

um imenso abraço,

Leonardo B.

Anônimo disse...

SE EXISTE MAIS ALGUM GAÚCHO PRECONCEITUOSO, QUE FALE AGORA, OU CALE-SE PARA SEMPRE. OU ENTÃO SUMA DO MAPA!!
PIOR EU, QUE HOJE NÃO CONSEGUI PINTAR MINHAS UNHAS!!!!!!

Anônimo disse...

Porque que o argueiro no olho do outro me encomoda tanto ?? Talvez porque nós não consigamos ver a tábua que está diante dos nossos próprios olhos !!

Gutto Szuster disse...

Lamentável... tsc tsc tsc.

M.M.Soriano disse...

Mostra a unha pintada do dedo médio pra esse infeliz! hehe

Abrax

juliana disse...

Ridículo, aposto que esse nojento tb queria pintar as unhas.
Te adoro Fabro.

Daniela Simões disse...

Ofensa pra mim?
Um gaúcho, tradicional e devidamente pilchado, roubando milhões dos cofres públicos.
Unha pintada?Que nada!

Projeto Palavra´s disse...

Infeliz comentário desse Sr. Eduardo.
Esse é um dos problemas deste país; Enquanto não respeitarmos a individualidade do outro, nunca iremos pra frente.
Você não pode andar pilchado, com o lenço maragato ao pescoço e de unhas pintadas. Mas ele pode, andar na pilcha, com o lenço rubro e cuspindo no chão. Porque pelo comentário dele, deve ser isso que ele faz. Sabe coisa de macho?
Entre unhas pintadas e escarros no chão, sou mais das unhas pilchadas.
Pintarei as minhas em homenagem ao Sr Eduardo, pelo infeliz comentário.

Rouxinol disse...

Realmente....mas realmente!!!
Putzzzz!!
É o fim da picada!!!
As pessoas ainda têm coragem de escrever um e-mail falando ISSO??
Vai pra p@#$%¨!!
(um desabafo)

Fabrício,
Adorooooo seus pensamentos, seus poemas, seus escritos...rs
Há algum tempo acompanho seu blog...
Um grande beijo e um forte abraço!!
Sarinha

Carlos Eduardo da Maia disse...

Pois tive a honra de assistir o "Gaúcho do Fronteira" naquele outubro de 2009.

Carlos Eduardo da Maia disse...

Essa palestra não foi em 2009, mas em 2008.

Sabrina disse...

é por causa de ignorantes como esse que ainda existe tanto preconceito

Anônimo disse...

será que não existe EMO gaucho? ou será que esse tal Eduardo não vive no mundo atual?! tá mais q normal qualquer surpresa no modo de se vestir, pintar, etc... tudo pode!

uma mineira que está boquiaberta com a preocupação deste senhor!

ארינה disse...

Soa inacreditável que em pleno século 21 ainda leiamos e ouçamos coisas desse tipo. As pessoas mudam opiniões e preferências por meros detalhes que muitas vezes são irrelevantes. As tuas unhas pintadas diminuem a qualidades das tuas obras? Para mim não há a mínima relação entre uma coisa e outra. Já a declaração deste Eduardo, essa sim me causou um forte impacto negativo.

Anônimo disse...

Além do preconceito com as unhas, o preconceito com o restante do nosso país é visível. "Somos um estado diferenciado" é um discurso tão ultrapassado que beira o ridículo. Vide 'faroestelização' da nossa política. Isso só para citar um exemplo. Eu sou brasileira da melhor qualidade, não porque sou gaúcha, mas porque sou brasileira mesmo. E não admito que para engrandecer um estado um cidadão denigra todo o resto do meu país! Cara babaca.

Anônimo disse...

novo lema: vergonha de ser gaúcho.
Depois daquela polêmica com o Nei Lisboa, os gauchitos estão com os nervos a flor da pele, santa.
mas pra mim isso é uma grande piada (e um tanto quanto perigosa).

JPM disse...

Acho que ele queria ver uma prenda com saia rodada e bosta de cavalo embaixo das unhas...
Saúde e felicidades a todos.

mulher de sardas disse...

hahahahaha

Dm disse...

se toda a tua geniliadade foi posta em dúvida, apenas por unhas pintadas e "tradições", esse cidadão (Eduardo) não é merecedor das tuas palavras, e quiçá do teu investimento em publicar esse e-mail !@#$%¨&%$ no teu blog!

mais uma coisinha: Freud explica! O desejo dele de usar unhas pintadas é tão recalcado, que agride aquele que, despregado de padrões, ousa e pratica suas vontades.

Clarissa disse...

meo deossss, de onde vem essa pessoa, em que planeta ele vive?

Anônimo disse...

como ele pode respeitar uma obra que, provavelmente, nunca leu?

Anônimo disse...

Os antepassados não vão reclamar, filho. Eles já morreram. Bobinha essa criança.

Cida disse...

Afinal, o que será que incomoda tanto esse Eduardo?

O fato dos "antepassados estarem comentando"...rsrsrs
O fato de que ele também gostaria de pintar as unhas, mas não consegue se decidir pela cor.
Ou o fato de que outra pessoa (que não ele Edu), faça tanto sucesso e tenha tantos fãs?

"A partir de agora"... o que Eduardo?????
Acredito que você é um leitor que Carpinejar dispensa penhorado.

Cid@

Ana Carolina Stasi Carraro disse...

Parece piada.
O cara se deu o trabalho de se sentir incomodado com as unhas de um homem. Se ainda estivesse de bombacha e sutiã ou algo assim...valeria um comentário.
Mas veja bem, o MEU Rio Grande do Sul tem muito orgulho de ti, e quanto as unhas, eu acho estiloso.
Abraço Ana Carolina

Anônimo disse...

Concordo com o Eduardo. Com tanto gaucho viado sendo ridicularizado, o Carpi dá uma foda dessas??? Uma coisa é fazer performance, outra é o desrespeito, tocar numa ferida, expor a chaga. Carpi não é bobo, sabe que os gaúchos sao ridicularizados no mundo inteiro, e mesmo assim vai num programa televisionado de unhas pintadas?? Porra, não precisava, gaúcho já é visto de unhas pintadas sem nem pintar as unhas. Que mancada senhor CArpi! Homossexualismo não é doença, os gaúchos precisam ser preservados. Você, com sua lucidez, poderia ter previsto o estrago!

Carlos Viegas disse...

Na verdade, o sujeito foi infeliz ao se manifestar, mas não creio que seja o preconceito que esteja em questão.

As pessoas tem mania de colocar a culpa de toda e qualquer coisa no preconceito.

Aposto que uma porção de gente que andou comentando aí também estranha (com menos aspereza, de repente) o fato de ver um cara pilchado de unhas coloridas.

Só que todo debate cai na ignorância de uns e na mania de outros de colocar o preconceito como título de qualquer tema, a fim de se tornar vítima e entrar para as estatísticas.

Tati Pastorello disse...

Também acho um absurdo! Um estado tão rico como o RS e você pinta só as unhas da mão esquerda?! O que vão pensar? Que está faltando esmalte?! Fala sério... pinta as duas!! Beijos.

Autora disse...

Olha, chega a ser engraçado.
Eu escuto alguns comentários infelizes ás vezes por causa das minhas tatuagens.
Sempre penso: alguns indivíduos vivem presos ao mundo dos pensamentos.
Sempre á margem da vida. Se constroem através de superficialidades por que assim, seguindo o padrão, é mais seguro.
Pena, a vida é muito mais que padroes.
Respeito já é o começo para se ter orgulho de alguma coisa...

Deni disse...

vamos amarrá-lo e pintar as unhas dele??? bjs deni

Anônimo disse...

Se postate isto é porque no fundo também te incomoda.
Sempre achei esta tua história de pintar as unhas uma coisa ridícula!!!

J. disse...

Eu ficaria menos triste se fosse só o Eduardo. O problema é que, do mesmo jeito que criticaram tuas unhas pintadas, criticam tantas outras coisas e pessoas, na maior parte das vezes levianamente. Eu acredito que as pessoas são livres para fazerem aquilo que lhes melhor aprouver, desde que não violem o outro, desde que não extrapolem os limites do respeito e da humanidade. Não tenho nada contra suas unhas pintadas, embora eu não goste. É seu direito. Do mesmo jeito que é direito de qualquer pessoa, seja mulher ou homem. Não acho que vestir uma roupa e apresentar-se com as unhas pintadas fira nenhuma tradição, nem nenhum ser em especial. O grande problema é que as pessoas têm esse péssimo hábito de julgar sem conhecer e de condenar sem ouvir. Aconteceu com você, aconteceu com a Elenita, acontece comigo. Acontece com todo mundo o tempo todo. E isso é imensamente lamentável.

Anônimo disse...

AI AI. É JUstamente isso. O Carpi violou outras pessoas! Aquele espaço não era o dele. Carpi é livre pra fazer o que quiser e as pessoas para reagirem em função de seus condicionamentos. Ele sabia, mas fez questão de provocar o repúdio! Para alguém como ele, vidente, não há o imprevisto óbvio. Tá na conta, inclusive a enxurrada de comentários. Bom pra ele!

Giuliana disse...

Como se o respeito, a ética, os valores, etc...estivesse na cor das unhas, por exemplo.
Isso é reflexo de uma sociedade voltada para o exterior e não para o interior...para as aparências. Fútil, retrógrada e PREconceituosa.

Tatiana disse...

Sou fã do Carpinejar justamente por ele não ser arrogante nem metido, defeitos visíveis em 90% dos gaúchos que conheço.

Graça disse...

Gente,

O "SR" Eduardo já ganhou os seus requisitados 15 minutos de fama, e até mais!

Pronto, viremos a página...rsrs

Fabrício, meu respeito a vc, querido, sou mineira, uai!!

Um enoooooooorme abraço!

Alexandre Misturini disse...

Um Estado com muitas façanhas, eh eh eh. Uma delas assinar o acordo que acabou com a Revolução Farroupilha uma revolução burguesa onde fazendeiros e políticos garantiram os seus interesses as custas da "pionada" que morreu por ideais que nem faziam idéia. Escrevo porque sou professor de Hitória, e sei que de façanhas este Estado realmente é campeão. Professores, policiais ganham esmolas, enquanto os governantes vivem de esquemas que envergonham os gaúchos honestos. E aonda vem um "tradicionalista" preconceituoso criticar nosso escritor que realmente faz façanha, escreve, e muito bem por sinal, por causa de unhas pintadas. Vergonha! Nota-se que o Rio Grande do Sul ainda dorme em berço esplêndido, não acordou para a pós-modernidade o século XXI, enfim ainda tem pré-conceitos a quase tudo. Na história da humanidade tudo muito muito fácil, tecnologia, política etc..., menos a cabeça das pessoas, esta leva gerações. Segue aqui meu apoio ao Carpinejar.
Abraços!!!

Candy *.* disse...

Todos os loucos são exêntricos, mas nem todos os exêntricos são loucos.
O preconceito é o grande distanciamento de nosso "médico" e a prova que não faltava da existência de nosso "monstro" interior.

Rosane Uchikawa disse...

A-B-S-U-R-D-O.... Como diz Fábio de Melo, o preconceito é filho dos olhares apressados. E, além de tudo, este cidadão dizer,que sempre "respeitou" suas obras, é no mínimo contraditório...se assim o fizesse, jamais teria esta postura. Isso só demonstra que sua sensibilidade, está muito distante de captar o coração, a essência das coisas...
Ter Fabricio Carpinejar como referencia, é orgulho para qualquer um de nós, Catarinenses, Gauchos, Paranaenses, enfim....BRASILEIROS !

Rosane Uchikawa disse...

Ahhhhh....e outra coisa....
Do que importam as unhas ??!!
Olhe para a mão, para o coração,
que, juntos, escrevem coisas tão maravilhosas...
Agora terminei....rs

Márcio Ezequiel disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Márcio Ezequiel disse...

Bah, tche os caras enchem o saco com essas gauchices mesmo. Outro dia fiquei puto lendo uma reportagem sobre a estátua do Laçador, bela obra do pelotense Caringi, mas que nao sei no q representa Porto Alegre. O q se laçava em POA, cidade comercial? Escrevi poema chutando o termo de agua quente. Dá uma espiada com s e com x. Abraço Gaudério e como canta outro pelotense ilustre:"no meio de tanta morte, a morte passei na espada..."
http://marcioezequiel.blogspot.com/2010/01/beat.html

Fernanda Leturiondo disse...

Rapá, o pior é que não é piada, né? São esses tantos seus leitores, aí, achando esses idiota um idiota mesmo, mas outros tanto a cimentar essa sandice. Porque vou te dizer, essa coisa de um 'estado diferenciado, um estado com tradições' é idéia fixa por essas bandas do sul. Às vezes desfaçadinha, mas se espremer.. Não é à toa a fama de pedante do gaúcho, tem uma parcela grande que faz questão. Estive por aí começo do ano e voltei com a certeza que sou mesmo uma gaúcha não praticante.

Marcantonio disse...

Nossa! Quanta gente ainda se dá ao trabalho de comentar um negócio desses e emprestar, a sério, solidariedade! Parece requentar questão velhíssima.Brincos? Piercings? Unhas pintadas? O post parece mais um balão de ensaios bem-humorado. E certamente o Carpinejar não está buscando a solidariedade de ninguém. Rsrsrsrsrs!

Anônimo disse...

Ah acho que vc errou na cor do esmalte ... dá próxima vez coloque um vermelhor bem escandaloso ... :P

Adélia Carvalho disse...

Fico em dúvida se sinto raiva ou pena por esse sujeito!!!
Haja paciência!
Abraços.

Anônimo disse...

silêncio na mente, a espera de mensagens vindas do coração...
silenciosamente!

Alê disse...

Acho fantástico amar o Estado em que se nasceu, sim. Não vamos generalizar como preconceituoso o RS pela opinião de uma pessoa só. Não é só o Eduardo que faz o RS. É o Luís Fernando Veríssimo, a Lya Luft, o próprio Carpinejar, cada um de nós. Sou gaúcha, amo isso aqui e admiro demais o trabalho desse escritor. Quem vai reparar nas unhas, quando ele tem tanta coisa interessante para dizer?
As unhas pintadas realmente não me incomodam.
O que me incomoda muito é o preconceito. Preconceito de qualquer tipo, sabe?

Um abração e feliz Páscoa, poeta!

Jacelena Dourado disse...

Quanto preconceito.... Tenho tanta pena de quem vive assim...Meu DEus!

Maria Tereza disse...

Eduardo, olha-te no espelho primeiro e veja o quão preconceituoso és tu! Depois pensa se é necessário julgar as pessoas. =/

Ixra A. disse...

hahaha....que da hora!!!! :p

wlianna Araújo disse...

Se teve algo que me fez ficar apaixonada pelo Carpinejar além dos livros, das frases e dos pensamentos foi as unhas de uma mão pintadas de rosa ! te amo