domingo, 3 de março de 2013

QUASE PERFEITO — Consultório sentimental de Carpinejar

"MEU AMIGO VEM SENDO CORNEADO, AVISO?"
Arte de Hannah Höch

“Tenho um amigo que namora uma menina um pouco fora dos padrões de beleza (ela pesa uns 120 quilos e mede 1m65cm). Acho que deves imaginar a figura! Mas o detalhe é que, mesmo desse tamanho, ela está traindo ele. Coitado, ele está feliz com ela. Acho que se ele descobrisse ficaria muito triste. Daí estou nesse dilema: não conto para ele e deixo ele viver essa felicidade. Ou conto e faço com que parem com as brincadeiras que fazem pelas costas do rapaz, dizendo que ele já tem vaga garantida no Rodeio de Barretos. Beijo, Bete”

Querida Bete,
 
Não há sentido em denunciar a infidelidade de amigos, seja contra, seja a favor.
 
É invasão de privacidade. Dificulta a reconciliação pois pressiona a tomada de uma punição social. O traído é condicionado a se separar para não ser taxado de idiota entre os familiares e conhecidos.
 
Perdoar ou não a traição é uma decisão pessoal corajosa. Não deve ser influenciada por fatores externos. Depende da história do casal, do envolvimento, do pacto de confiança e lealdade. O silêncio colabora para a cicatrização. Muitas vezes quem é traído já sabe e está elaborando uma maneira de abrir o jogo com a infiel. A intromissão alheia pode modificar as intenções. Cada um tem seu tempo, sua medida, sua tolerância.
 
Sob o pretexto de aliviar o colega da roubada, acentuará a tensão do julgamento.
 
Tampouco contaria para não perder a amizade. Ficará estigmatizada pela fofoca. Ele vai se afastar de você já que estará ligada a uma vergonha do passado. Todo mensageiro de infortúnio acaba recebendo a pecha de agourento. O hábito é se distanciar da pessoa como forma de se proteger do trauma.
 
Mas vejo que a raiz do dilema é outra. Ama seu amigo e torce pelo término da relação. Não está se controlando para entregar a moça e estragar a alegria da dupla.
 
Trabalha o caos como sua grande chance de investida amorosa. Quer transformar a tragédia em triunfo da esperança. Busca revelar o infortúnio, consolar e substituir a namorada. Mas a função de desmascarar jamais recebe recompensa masculina, apenas descrédito.
 
Nem consegue disfarçar o tamanho do seu sarcasmo (sarcasmo é felicidade do mal). Seu tom é de deboche, de ferrenho preconceito, como se ele não pudesse namorar alguém com 120 quilos e 1m65cm. Ataca a aparência dela gratuitamente. Ele já teria escolhido errado desde o princípio, experimentando uma cegueira dupla (de imagem e caráter). Manteria uma história com uma mulher feia, gorda, que não combina com sua personalidade. É o mesmo que desabafar:
 
– Eu sou muito melhor, por que ele não está comigo?
 
A inveja é ciúme. Avacalhando sua atual parceira reforça a disseminação das brincadeiras nas costas do coitado.
 
Se ele é um touro no Rodeio de Barretos, qual seria seu papel?
 
Publicado no jornal Zero Hora
Coluna semanal, Caderno Donna, p. 6
Porto Alegre (RS), 03/03/2013 Edição N° 17360
Preservamos a identidade do remetente com nome fictício.

51 comentários:

Daniel Silveira disse...

Muito boa observação.

Fernanda Oliver disse...

Concordo com você.

Milene Cristina disse...

Completo, adorei!

Anônimo disse...

Sim, eu não conto nada. Já vi inúmeros maridos de amigas em sites de namoro. Eu ( por estar com perfil sem fotos) fui cantada por eles e depois via fotos da família feliz e perfeita no Facebook. Nunca se passou por minha cabeça contar algo pra alguma delas. E quando namoro, sempre peço as minhas amigas que se souberem algo do meu namorado, não me contem. Não quero saber!
Afinal homem 100% fiel não existe. Ou melhor, são raríssimos! Portanto, se eu não souber, não vou sofrer. E aguardo os comentários de recriminação que vem por aí... rsrsrsrs

Kaue Bontempo disse...

Não é você que ta corneando é..rsss
convite para um super projeto
http://trabalhonline1.blogspot.com.br/

Kaue Bontempo disse...

Não é vc que ta corneando é...rssrss
convite para um super projeto
http://trabalhonline1.blogspot.com.br/

Obat gula darah disse...

nice post,,,,,,,,

Anônimo disse...

Mesmo sendo meu amigo eu não contaria, pois hoje em dia, ta um casa e descasa e normalmente o casal reata e quem fica por ruim???
O amigo fofoqueiro!!!

Anônimo disse...

Acredito que nesse caso ela não deveria contar, pois existe uma segunda intenção por parte da mesma.Se ela realmente desejasse contar somente pela amizade talvez deveria contar, mas antes teria que avaliar bem a situação, pois poderia perder a amizade dele para sempre.

Anônimo disse...

È um assunto delicado,não gostaria de ser o autor,nem a vítima,sinceramente não saberia o que fazer,se conto para o traído(a),arrisco perder uma amizade de longa data e passar por fofoqueiro,se não conto,também arrisco perder uma amizade por ter me omitido,não relatado para a pessoa em questão;resumindo: a pessoa diria: "pô cara,tu sabia e não me contou",ou então eu ouviria,"pô cara,é mentira,tu está inventando". È complicado

Dener disse...

Se fosse um amigo meu que estivesse sendo traído com certeza eu contaria a ele o que estava acontecendo. Pois mais cedo ou mais tarde ele ficaria sabendo do ocorrido. E se ele descobre-se que eu sabia e não contei ele provavelmente iria se sentir muito mais traído, pois nem o seu amigo contou. Deixando que passasse muito mais constrangimentos sem nem saber.

Anônimo disse...

Me perdoem, mas não contar pro amigo... fazer ele fazer papel de palhaço perante todos!! NO WAY!!!! Quem tem amigo assim não precisa de inimigo! FICAADICA!

Anônimo disse...

Não sei, e o outro lado? O lado do traidor? aquele que engana e se engana nesta história?

Passei por isso há pouco tempo, conheci uma mulher maravilhosa,aprendi a gostar e a querer ficar junto, a amar.

Mas estava em um ano diferente, muito distante da maneira que vivo normalmente e vindo de uma desilusão amorosa de 2011. Queria festa, nada sério.

Na mesma época uma amiga em comum entrou na jogada e eu permiti, somente sexo.

Não estava namorando, porquê não queria (na minha cabeça) enganar...mas me enganei.

Me enganei em não ver ou não ter me entregado a alguém especial.

Fui denunciado por esta "amiga", que foi excluída da relação quando me ví apaixonado e queria partir para algo sério.

A denuncia me fez perder, me fez pensar e tentar me reciclar como pessoa.

Entendam que a denúncia me fez perder a pessoa que amo, mas me deu a oportunidade de repensar meus atos, melhorar e evoluir.

Mayara Pimentel disse...

e se ela só quisesse o bem deste amigo? Eu particularmente contaria para ele sobre a traição, pois eu sendo amiga dele, eu tendo me apaixonado ou não por ele quero acima de tudo o bem deste, portanto contaria!! Mayara Pimentel.

Ariana Picolotto disse...

A segunda intenção da amiga em relação ao término do casal faz parte de uma preocupação com a felicidade de seu amigo. Que se encontra feliz sozinho, já que está sendo traído, ao contrario de estar com ela, e tendo a chance de estar feliz a dois.
Caso isso acontecesse com um amigo meu eu contaria, pois já não basta ser traído pela namorada, vai ser traído pelo amiga também.

Bernardo Nacimento Kassick disse...

Analisando o seguinte comentário:
" Anônimo disse...
Sim, eu não conto nada. Já vi inúmeros maridos de amigas em sites de namoro. Eu ( por estar com perfil sem fotos) fui cantada por eles e depois via fotos da família feliz e perfeita no Facebook. Nunca se passou por minha cabeça contar algo pra alguma delas. E quando namoro, sempre peço as minhas amigas que se souberem algo do meu namorado, não me contem. Não quero saber!
Afinal homem 100% fiel não existe. Ou melhor, são raríssimos! Portanto, se eu não souber, não vou sofrer. E aguardo os comentários de recriminação que vem por aí... rsrsrsrs

3 de março de 2013 14:25"

Bem, no caso de eu ver a traição realmente acontecendo, de estar presente, eu contaria, pois a partir do momento em que eu sei o que aconteceu, e não conto nada, eu me torno cúmplice do "crime", omitindo a verdade.
Isso leva muito em questão à amizade com a pessoa traída no caso. Eu só acho que ao saber do fato, deveria ser contado, sem "mandar" nele. E o seu amigo ou amiga, que decida o que atitude vai tomar a parti dali. Sua parte está feita, de maneira simples.
Se houver interesse de quem conta, na pessoa traída fica um pouco diferente, acho que deve contar, mas como realmente aconteceu, sem expressar tua opinião sobre o que achou, como por exemplo: "a pessoa não te merece, termina com ela".
O fato deve ser contado apenas como um comentário, um aviso. Caso seu amigo ou amiga já saiba, vai ficar tudo bem, se não souber, bem, aí é com ele a atitude que irá tomar. Sua consciência fica limpa, a pessoa sabe, que sempre que souber de algo que "prejudique" ela, tu irá contar, da melhor maneira possível sempre.

Phillipe disse...

Cheguei à página por conta do Twitter de outras pessoas.
CONCORDO quanto a desqualificar a namorada traiçoeira em relação à obesidade. Isso não foi legal.
DISCORDO, entretanto, de que ela queria algo com o amigo. Não me parece. Soa mais uma irmã ou uma boa amiga que não quer que o irmão/colega seja alvo de chacota alheia.
E qual o problema em contar? Se a moça está traindo assim, de forma descarada, é porque não está realmente nem aí para o rapaz que gosta dela. Eu já acho que deve contar. Deve contar mesmo, inclusive falar que ele é alvo de CHACOTA PÚBLICA.
Aí, se o cara quiser, mesmo assim, é uma opção dele.

Igor Phelype Guimarães disse...

Sim, concordo com a sua observação, ela foi muito pelo estereótipo da traidora, mas acho que o fato de contar a traição é bem relativo, muda de pessoa pra pessoa, depende do relacionamento do cara com a mulher, mas acho que contar é as vezes necessário, mas suprir a inveja com comentários tipo o que a mulher disse ai é desnecessário, e digo mais, ela pode contar mas isso não da o direito dela julgar o casal.
Muito boa sua observação!

Pâmela de Souza Olicheski Lopes disse...

Eu contaria.
Porque ainda que ela gostasse dele, ela queria o bem dele. Mas também podia somente querer acabar com a relação, o que não é uma certeza, pois muitas vezes, o traído perdoa esse fato, talvez por gostar de verdade da pessoa.
Mas, ela foi de fato um pouco preconceituosa com o fato de a companheira do amigo estar "fora dos padrões de beleza".
Ora, dizer que a namorada do amigo, não merece nem estar com o amigo, e muito menos tem o direito de traí-lo, só porque ela é gordinha e baixinha, é completamente errado!
Mas esquecendo isso, acho que sim, se ela realmente se considera amiga dele, ela quer o bem dele, deveria contar, não se importando se ele iria querer ou não continuar sendo amigo dela, ou se iria continuar ou acabar o relacionamento, emfim, não ligando para as consequências, e unicamente para o bem estar do amigo.
É minha opinião.

Anônimo disse...

ótima resposta Carpinejar! Seu jeito "sem papas na lingua" de escrever demonstra o pensamento de cada um ao ler o que Bete escreveu, ótimo texto.

João Victor Faria disse...

Eu acho que realmente a traição deve ser contada e acho que se ela traiu por que está com ele ainda? Mas é uma pergunta meio sem resposta, depende da pessoa e da situação.

Luiza Wolff disse...

Eu não contaria porque ele pode perdoar a traição da namorada, por estar muito apaixonado por ela, e quem ficaria de intrometida na história seria eu.

Lídia disse...

Eu contaria, mesmo ele estando apaixonado por ela ele deve ser conscientizado da situação, e é melhor que saiba por uma pessoa próxima, e se ele não acreditar no que disse e acreditar na sua namorada, essa foi a escolha dele, mas você fez seu papel de boa amiga, mesmo que não valorizado.

Laura Alma disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Laura Alma disse...

Gostei do artigo, até entendo sua opinião em relação a contar ou não sobre a traição. Porém, eu particularmente penso o contrario. Como amiga dele acho que sim a moça deveria contar, mesmo que o rapaz esteja feliz com seu relacionamento, não passa de uma ilusão. E com certeza ele vai se sentir péssimo quando descobrir, e vai se sentir pior ainda se sua amiga soubesse e não tivesse dito nada.
Acho que mesmo que ele, em um primeiro momento, se recuse a acreditar, ou fique distante de sua amiga, cabe a ela contar sim. Até porque sendo amigos, deve existir confiança, e não contando ela estaria meio que “traindo” a ele também.
E pensar que a moça estaria interessada nele, simplesmente por ela ter apontado como defeitos as características físicas da namorada do rapaz, talvez seja até um pouco machista da sua parte. Pensaria o mesmo se fosse um amigo, ao invés de uma amiga? Ela pode simplesmente estar preocupada com a felicidade de seu amigo, e se realmente estiver, ela deve contar.

Gabrieli Malet. disse...

Eu contaria faria meu papel de amiga, muitos podem até dizer que eu estaria estragando esse relacionamento mas se eu deixar assim poderia estar estragando a minha amizade com a pessoa,e será opção dele continuar ou não com a mulher que fez isso. Mas pelo menos minha consciência estaria tranquila quando encontrasse esse casal na rua, pois não seria cúmplice desta traição. Acho que mais cedo ou mais tarde ele vai saber por outros e de formas mais dolorosas, então por que não saber por um amigo? talvez até ficaria como fofoqueira da situação. mas acho que seria melhor contar, pois mais cedo ou mais tarde ele ia perceber que eu fiz isso só para o bem dele.

Than Alano disse...

Eu contaria, pois apesar de tudo o cara está sendo xingado na rua, e seria o melhor pra ele, a mulher como está ficando com outros ela também ficaria melhor depois e talvez a bete fique também, acho o melhor no momento.

Gabriella Selbach disse...

É uma situação bem complicada quando se trata de traição, mas eu contaria porque acho muito melhor em uma situação dessas saber por um amigo do que descobrir de um modo bem pior.
Ele poderia não acreditar ou aceitar a traição, mas ai é uma escolha dele pelo menos eu fui amiga dele e não deixei ele continuar sendo enganado.

Diovana Domingues disse...

Eu acho que quem é amigo de verdade se preocupa sempre em defender a felicidade do outro. Nesse caso eu contaria sobre a traição, mesmo correndo risco de ser afastada. Que felicidade é essa que é fingida?

Raquel Silva disse...

Eu primeiramente conversaria com o traidor, falaria que me importo com a felicidade do meu amigo, e que é melhor mudar sua atitude, seria basicamente uma chantagem,ou ele se compromete somente com o tal amigo, ou eu mesma que tomaria coragem e contaria tudo o que sei, ou penso saber. Outro motivo para me fazer falar primeiro com o "traidor", é que tudo o que eu "sei" pode ser também uma precipitação, eu acabaria me constrangendo com o casal. Mas se por acaso, eu não tiver coragem na hora para conversar com nenhum dos dois, ou achasse que "em briga de marido e mulher não se mete a colher", iria apenas me afastar, para não ser causadora do sofrimento alheio, ou taxada como "amiga fofoqueira".

Anônimo disse...

Acompanhando o raciocínio e analisando o caso onde, Bete com suas palavras, muitas vezes pecou no ato de exagero em generalizar a situação com certos argumentos. Mas com isso a parte, observando a situação em que ela se encontra e a digamos “solução” proposta ao seu problema. Ponho minha opinião onde deveria ter sido argumentado a ela uma forma mais ilícita, pois a situação querendo ou não generalizada por ela, não deixa de ser uma causa a que ela se envolve e tem um papel, sendo ele o de amiga, que deve, ou deveria ser o mais sincera possível, independente de seus interesses amorosos pelo amigo que poderiam conter nas entrelinhas do texto de autoria da própria. Em minha concepção, Bete tem o dever de expor a realidade a seu amigo, e assim não fazendo parte de outro caso isolado de traição, pois além de ser chifrado pela mulher, seu amigo estaria sendo traído por pessoas que ele tem como mais próximas, seus amigos.

Luísa Ennes disse...

Todo mundo da sua opinião mas acho que vou saber a resposta dessa pergunta somente quando eu passar pela situação...
Hoje penso com Carpinejar, não "me meteria", não falaria nada, porque assim como existe a traição, existe também o PERDÃO que acho que muitas vezes acontece do "corno" perdoar a mulher (no caso) pelo fato dele estar perdidamente apaixonado.
caso houvesse o reatamento do namoro e eu tivesse contado eu ficaria muito desconfortável com a situação, assim até acabando com a amizade!

julia vieira disse...

Concordo com Carpinejar, pois acho que cada casal tem seu jeito de lidar com a relação, o que pode não ser o mesmo jeito dessa amiga.
Penso que o amigo só deveria contar se tivesse muita afinidade e liberdade com o corno em questão, tanto como ele pode saber, ele pode aceitar, assim como é sempre pior ser o ultimo a saber, ficar sabendo pelos outros ao meu ver só agrava a situação do casal.
Alem do mais por mais que a amiga queira ver o corno feliz tem que entender que ele poderia não estar feliz longe da infiel, e que por isso pode agir como se não soubesse dessa infidelidade da parceira.

Anônimo disse...

INF2AT é o poder

Anônimo disse...

INF2AT DOMINA

Maria Eduarda disse...

Concordo em contar quando se está presente na cena, quando pode contar sem precisar argumentar "tal pessoa me disse", pois mostra convicção do que está sendo falado, sem levantar dúvidas. Concordo com a ideia de que, se somos amigos REALMENTE, quando não contamos estamos traindo também a pessoa, pois provavelmente ela confia muito na amizade, e crê que o amigo seria o honesto bastante para tomar essa atitude. Se fosse meu melhor amigo, eu contaria, pois ficaria de consciência limpa, e saberia que poderia ter tornado meu amigo mais feliz, talvez, mesmo querendo ficar com ele. Acredito que tomar essa atitude possa até fortalecer mais a amizade, porque estará mostrando que o amigo pode confiar e que tu é fiel a ele.

Maria Eduarda disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Brenda Trindade disse...

Eu pensei bem e acho que eu não contaria.
Porque talvez por amar muito a moça ele não acreditasse em mim, então eu armaria uma situação em que ele pudesse ver com seus próprios olhos que estava sendo traido por ela.
Assim eu não ficaria como ruim na história e ele saberia que ela o traia.

Nicole Sprenger disse...

Se fosse meu amigo verdadeiro, contaria sim, pois sei que estaria lhe fazendo o bem, não o deixando mais pagar de trouxa, fazendo assim ele repensar sobre sua escolha amorosa, revisando seus valores e decidindo se daria o perdão ou não, creio que isso é ajuda a um amigo e tenho certeza que ele faria o mesmo por mim. E sabendo que ele estaria sendo traído e não contando iria ficar com um peso na minha consciência de não estar cumprindo com meu dever de amigo, ainda mais se depois ele descobrisse por outra pessoa e ainda descobrisse que eu sendo seu amigo sabia o não o contei nada, imagina como ficaria a minha situação de “amiga”. Então eu contaria sim, sendo meu amigo, mesmo que ficasse de mal comigo, como eu sendo “ A que quer estragar a relação” eu estaria com minha consciência limpa sendo que eu fiz a coisa certa, e também se ele ou ela pensasse isso de mim, que tipo de amigo seria?
Só não contaria, se no caso fosse apenas um conhecido, pois poderia soar de outra formas, não apenas como ajuda.

Eduarda Ramé disse...

No dilema entre contar ou não, um fator importante que deve ser levado em conta é a amizade com quem está sofrendo a traição, já não basta estar sendo traído pelo parceiro, ainda passar o mesmo com um amigo seria demais, pois omitir algo com tamanha relevância, sabendo o quão enganado o amigo se encontra, também é uma quebra de confiança, e de certa forma, uma traição, quiçá pior que a conjugal. Quanto a possibilidade de afastamento, revolta ou descrença no que está sendo contado por parte do traído, o amigo ao menos ficará com a consciência tranquila por ter feito o correto.

Angela disse...

Uma situação delicada dessas sempre vai depender de quem e como são os envolvidos, mas de qualquer maneira o corno ia ficar sabendo mais cedo ou mais tarde por brincadeirinhas... Acho que não há nada de errado em contar, afinal de contas, o que a mulher fez está feito.

Luã Botelho disse...

Eu não contaria, pois o amigo estava ali vivendo seu momento feliz com a namorada, curtindo o namoro. E também, por ele estar muito apaixonado, eu poderia contar para ele e ele não acreditar e a namorada dele fazer a cabeça dele contra mim por eu estar entregando-a e me deixando de ruim na história. Mas eu também iria ficar com o coração partido de saber que o meu amigo está ali, feliz com o namoro e ao mesmo tempo sendo traído sem saber. É uma situação bem difícil, pois tu não sabe qual vai ser a reação do teu amigo, assim como ele pode confiar em ti se tu contares, ele pode confiar na namorada.

Juliana Mello disse...

Caso isso acontecesse com um amigo meu eu contaria, pois a amizade é muito importante e eu não gostaria de ver um amigo meu sofrendo por alguém. Amigos verdadeiros não deixam o outro sofrer por medo de contar a verdade,por mais que ele sofra estarei fazendo-lhe um grande bem.

Marana lopes disse...

Minha opinião iria depender do grau de amizade que tenho com esse amigo. Eu contaria, devido a consideração e o respeito que sinto pelo meu amigo. Eu não gostaria que ficassem falando mal dele pelas costas, debochando, e eu sabendo de tudo e não contando pra ele a verdade. No seu lugar, eu ficaria muito chateado ao saber que ele sabia e não havia me falado, eu me sentiria traída de 2 maneiras. Independente dele estar feliz ou não, é meu dever alerta-lo de que ele está sendo traído, enganado por alguém que de fato, não o merece.
De certa forma eu não estaria quebrando a "privacidade" do casal no momento em que eu lhe contasse, eu só iria comentar com ele, o que ele vai fazer ou não já não seria mais problema meu, seria problema do casal. Caso fosse apenas um conhecido, eu não lhe contaria caso não tivesse provas, pois isso passaria outra impressão.

Kimberli disse...

Eu contaria pois afinal sou uma amiga e estando apaixonada ou não ia querer o bem dele, não gostaria que essa namorada o fizesse de trouxa e que as pessoas rissem e fizessem piadas nas costas dele. Eu contaria, se ele não acreditar ou ficar brabo comigo problema vai ser dele, quando cair a fixa ele vai me pedir desculpas

richard disse...

Eu acho que a pessoa tem que falar. Mesmo a pessoa apaixonada ela vai sempre ficar com um pe atraz . E obvio que ela nao vai acreditar . Mais mesmo assim esse aamigo deve falar para que o corno começe a ficar ligado ate descobrir a traiçao e agradeçer ao amigo

Anônimo disse...

Só entendi o que é traição e porque ela acontece depois de ter conhecido os três lados : a da traída, o de quem trai e quem "ajuda" na traição. Apesar da enganação, percebi o quanto é difícil ser totalmente sincera, o quanto os sentimentos mudam e o quanto pesa trair e ser traída. Dramas a parte, o segredo é viver e se dedicar ao máximo ao amor, tentar de coração ser fiel, e obedecer o conselho de Vinicius de Morais: que seja eterno enquanto dure, que seja fiel até a traição.

camiseta disse...

Ola! Muito interessante seu espaço.... gostei!
Compartilhando aqui...
Parabéns camiseta

Anônimo disse...

Me apaixonei pela noiva do meu amigo sendo que eu a odiava por ter terminado com ele e deixado ele um bagaco (nessa epoca nao a conhecia). Eles voltaram e eu a conheci, entao, ela conversava muito comigo, me falou muitas coisas sobre o relacionamento dos dois nao ter dado certo e me agradeceu por um bom amigo quando ela fez meu amigo sofrer... Nesse tempo, tentei seduzi-la para provar a ele que ela era uma vadia, mas ela levou de boa, me disse que entendia o que eu estava sentindo, o odio que sentia se transformou em outra coisa, sinceramente, nao acho que seja algo promissor, mas existe coisas e momentos que ela se torna irresistivel tenho fantasias de sequestra-la e leva-la para bem longe do meu amigo so para poder dizer a ela o quanto ela mexe comigo, o quanto eu gosto de ve-la sorrindo e rindo das minhas historias, vivo dividido, nao quero dizer mas esta situacao esta me enlouquecendo. Ja arranjei outras namoradas, sai com eles como casalzinho, fiz declaracao de amor pra outra menina e ela aplaudiu e me desejou felicidades.
Semana passada nos encontramos num pub e eu acabei beijando-a, ela correspondeu no inicio e depois se afastou, comecou a chorar e disse para esquecer, saiu correndo do pub, nao a vi mais... Eu estou muito confuso...

Anônimo disse...

namoro a 3 anos e sou muito ciumento não gosto que minha namorada trabalhe e também não gosto q ela faça faculdade de engenharia pois acho q ela está na profissão errada mas não tenho coragem de dizer isso a ela pois acho que se eu falar estou tirando o direito dela de fazer suas próprias escolhas mas tenho muito ciume e muitas vezes mudo de uma hora para outra meu humor com ela me ajudem obrigado

Anônimo disse...

Se é amigo (irmão, tio, pai, primos também são amigos...E aí, não contaríamos?), não tenho dúvida de que revelaria a traição.
O que usaria para me preservar de uma possível contrariedade do amigo, seria a forma de como fazê-lo: postar correspondência como pessoa ANÔNIMA, contando o fato -de que está sendo traído - e, fornecendo meios para que pudesse descobrir. As decisões posteriores ficarão por conta dele. Óbvio, minha sugestão é fruto de minha formação, caráter, experiência de vida e certamente expressa como gostaria de ser tratado caso fosse eu o traído, sinceramente. Sds, fraternas.