sexta-feira, 2 de julho de 2010

O DRAGÃO DA MALDADE E O SANTO GUERREIRO

Arte de Chen Rong

A tatuagem é o horóscopo do corpo.

Não há cantada mais previsível do que exclamar que “linda sua tatuagem”. O passo seguinte é “posso ver?”. Se ela estiver escondida, o assanhamento cresce.

A vaidade anula a reação da vítima, nem percebe a cafonice do galanteio e mostra os traços. Cessa o que está fazendo para arregaçar as mangas no meio da rua e oferece o braço e os ombros para assegurar uma maior visibilidade ao espectador.

A alegria pelo reconhecimento do bom gosto apaga a consciência de que todos (todos!) fazem igual. Ocorre uma ingenuidade que entorpece o senso crítico. Uma adoração da marca que embaralha a inteligência.

Quem é tatuado se sente correspondido e fala para um estranho o que nunca ousou contar nem para si. Detalha onde realizou e o que pretende transmitir com a inscrição.

Toda tatuagem é uma tese acadêmica, com resumo pronto. Pode ser um ideograma, uma estrela, uma borboleta, um personagem infantil, linhas tribais, existe sempre uma filosofia de vida por detrás, uma explicação, uma predestinação biográfica. A tatuagem é catarse na certa. Terrível é que a intimidade forjada nunca é desmascarada. Não são identificadas as segundas intenções.

Converteu-se realmente no novo signo. Mais usado do que mapa astral, ascendente, lua e forças astrológicas no boteco e nas baladas. Qualquer um recorre a esse recurso na abordagem, não precisa conhecer a língua portuguesa para seguir em frente. Virou uma praga do vestiário e dos clubes sociais.

Na segunda piscadela, vem o diálogo pronto, o mingau da aproximação. A ordem segue o roteiro imutável de um vendedor de seguros, o deslumbramento inicial – uma tatuagem, olha só – que vira interesse comercial – me conte mais?.

A observação corre na estrada da insinuação, desembocando no convite ao strip-tease verbal. Uma tatuagem chama a outra que chama outra, e aquilo que começou com uma fotografia isolada termina em calendário de borracharia.

A cantada é genuinamente brega como “Sandra Rosa Madalena”, de Sidney Magal. Não difere coisa alguma do questionário dos Paulo Coelho da pegação: “Está machucada?”/ “Por quê?”/ “Pois você é um anjo que caiu do céu”.

Feliz era minha infância, em que a mulher tinha que possuir uma cicatriz para provocar curiosidade. Tinha que possuir uma pinta para gerar suspense. Não era simples seduzir. Os cafajestes não gozavam de facilidades como hoje.

Venho sofrendo com as tatuagens, não as minhas, da namorada. Estou me transformando em Bentinho vigiando Capitu. Só que os olhos de ressaca são meus.

Era fã de carteirinha dos desenhos na pele, a chance do mundo inteiro ser sardento – o sardento é um iluminado de nascença. Mas venho mudando de ideia. Ela já tem cinco tatuagens, atraindo o cerceamento de vigaristas. Em seu corpo, é possível encontrar um lagarto e uma inscrição “honrar la vida” de Mercedes Sosa cobrindo a lombar, uma ovelha negra homenageando Nietzsche na canela direita , um “Old School” com o lema em inglês “chegar lá é metade da diversão, manter-se lá é metade da batalha” e um Jack de Tim Burton na perna esquerda. E vou avisando ao leitor para que não pergunte a ela.

Eu apenas fico feliz no inverno. Quanto mais frio e casacos, menores a enxaqueca e a preocupação. Durante o verão, não vejo escapatória, devo aturar a nuvem de insetos em cima de sua brancura, uma linha sempre escapará das roupas, espécie de isca que denuncia o cardume silencioso da tinta.

O que me irrita é que o sujeito apaga a minha existência. Mesmo com os beijos, abraços e mãos dadas, é capaz ainda de me confundir com irmão ou amigo gay.

Na última vez, um jovem desmiolado destacou a tatuagem de Cínthya diante da plateia de meu ciúme.

Logo repliquei: – É minha namorada.

Ele encabulou. Não deixei por menos, levantei a barra da calça para que ele observasse meu Dragão cuspindo fogo.

– Não vai elogiar?


Publicado no jornal Zero Hora
Editoria Geral, p.2, 02/07/2010 Edição N° 16384

40 comentários:

Fabrício disse...

Ótimo, como tantos outros textos, mas este em especial me reportou a como era puxar conversa há 15 anos e como é hoje. Tatuagem ajuda muito, mesmo com toda a breguice de uma cantada clichê.

Abraço.

Por que você faz poema? disse...

Trago minhas tatuagens na alma.

Ana SS disse...

Que jogo de sedução!
:)

Giliard disse...

E os papéis se invertem! Em breve teremos o "MatandoCínthyaVerri". =D É, amigo. Ciúme é um ácido que corrói a alma da gente.

Anônimo disse...

meeeeu deus... mas em cá meu querido. você fala de liberdade na frase do teu blog. das duas uma: ou você tira a frase ou reveja teu pensamento e atualiza as idéias. até hoje tudo que você escreve tem uma críticazinha a uma coisinha que você implica. quer dizer que uma pessoa não pode simplesmente elogiar a tatuagem de outra? assim, simplesmente por elogiar? não precisa nem pedir pra ver. só elogiar. não pode? se alguem fizer isso quer dizer que está dando uma cantada? seguindo sua lógica de pensamento, se alguém me disser oi, eu devo dizer não, pois provavelmente a pessoa que me disse oi está me pedindo em casamento. Faz tempo que não gosto das coisas que Carpinejar escreve. Essa é só mais uma.

Cristina Casagrande disse...

Eu adoro seus textos. E cresceu minha vontade de fazer uma tattoo...rs.

Lari Dardengo disse...

Adorei a reação na praia, uma lúcidez cega de ciúmes.. =)

Anônimo disse...

"liberdade é ter um amor para se prender", e assim por diante, é o sentido, seu anônimo infame!

Agora Outra coisa, senhor "por que você faz poesia": PARe COM O ARSENAL DE CLICHÊS!!!! " Minhas tatuagens estão na alma"??? Essa porra de frase é menos criativa que a própria tatuagem de tribu da sua bunda. Você é um Don Quixote são, não tem coisa pior. Mude-se da sua alma, volte pro corpo.

Ana Paula disse...

Adorei o texto. Sim, meu dragão nas costas também chama a atenção... a diferença é que estou solteira. Bjs,

Mariana Cristal disse...

Sugiro cobrar uma atitude da sua namorada.

Mileny disse...

Tenho 13 tatuagens e as amo...acho que parei por aqui...ainda não sei...
Gostei do texto, mas esse ciúme...sai dessa.

Aline Viana disse...

rsrsrs Verdade, a tatuagem já está substituindo o horóscopo na lista das cantadas mais manjadas do público masculino. Pior que eu tenho signo e ascendente, rsrsrs
Adorei o toque de humor do final.

Sole disse...

A D O R E I !!! Gostoso isso do macho em ação, tirando as moscas de perto, hahaha

beijos

Anônimo disse...

Meu querido perdigueiro, adorei o texto. A tatuagem é como o ciúme. Uma vez ostentado na pele, para conseguir se livrar só com intervenção cirúrgica...mas nunca sai tudo. Sempre sobra uma marca. Então deixe-a expor a tatoo para você abusar do ciúme. No final, somos todos perdigueiros.

Core disse...

Que seus textos iluminem a mente dos que não sabem ler nas entrelinhas... E eu não tenho a presunção de que sei.
Adorei!

Eu Meus Reflexos e Afins disse...

Ei!
Isso ai poe
pra ser discutido,
catuca pro povo se mostrar.
Sabe e fico sempre rindo aqui
as pessoas esquecem
que em escreve sabe o e pra que escrevem
inclusive
pro
vo
car
quem nós lê.
Quem saberá se realidade
ou ficção.
Eu por exemplo
tenho 2 tatoos
maios ou menos
visiveis
e nunca fui cantada
ou indagada a respeito...
postura ou insignificancia?
Adoro .
Continuo te esperando la no meu canto...
Bjins entre sonhos e delírios

Silviah disse...

Com ctz a uma expressão que vem do âmago e uma história traz cada traço marcado no meu corpo! Otimo texto...

Tania regina Contreiras disse...

Boa narrataiva a sua. Envolvente...
Abraços,
Tânia

Carla (Cacá) disse...

Cara, será por que, desde o início do texto, eu saquei que havia ciúme na jogada? O dragão cuspindo fogo foi ótimo.

Lua Ugalde disse...

Acredito que vc ganharia mais tornando o orgulho de ter uma namorada cobiçada como figura para deixar o ciúme como fundo.
Tenho uma Tatoo e concordo que acabamos cego por um pequeno ato de narcisismo, pois nós somos nossa tatuagem.
Para te ajudar mais um pouco, eu costumo realmente não perceber se estão me cantando ao elogiar minha tatuagem, fico feliz por ter feito uma boa escolha do desenho e sigo minha vida, esquecendo na próxima esquina o rosto do desconhecido que acabei de conversar.

... LUUH disse...

você escreve maravilhosamente bem. Estou louca pra ler um livro seu, me parece perfeito.

adorei esse texto. vc descreveu certamente o que é uma tatuagem.. ADOREI: "Toda tatuagem é uma tese acadêmica, com resumo pronto."

parabéns, parabéns! =*

Maria Tereza disse...

Cara, morro de rir! Vc é o primeiro e acho q único a assumir o ciúme assim, descaradamente! Mas é legal. Sortuda da Cynthia! =)

andancasdelory disse...

Fantástico esse teu texto, moço!
Parabéns! Escrita envolvente e sedutora!

Noubar Sarkissian Junior disse...

"que te rabisca o corpo todo, mas não sentes"

Tal como você sofre de ciúmes pelos elogios e cantadas que nascem por causa dos "rabiscos" da pele dela, ela deve sofrer bastante com o equivalente que surge a partir dos seus rabiscos, poeta! rs

Texto ótimo!

Ramiro Conceição disse...

MANIFESTO TATTOONISTA
by Ramiro Conceição


Tenho receio; digamos, medo; ou melhor escrevendo - não sendo politicamente correto-, tenho preconceito contra qualquer tatuagem que traz em si, debaixo de cada um de seus traços e cores, figuras de CARNE E OSSO a balbuciar verdades ou conceitos definitivos, mesmo após Einstein ter demonstrado que – e lá se vão quase 100 anos! – o espaço-tempo é curvo quando diante da Gravidade do Amor de qualquer estrela…

Como encontrar o belo, a estética, numa tatuagem cansada de carregar o peso inútil de alguém INÚTIL à humanidade a dizer eternamente:

“Tudo vale a pena, desde que a alma não seja pequena”?
Ou - “Deus é fiel”?;
Ou – “ Se não quiseres que teus olhos e teus sentidos se enfraqueçam, corre atrás do sol”?;
Ou – “Nada que é humano me é estranho”?;
Ou, a tattoo infeliz que tem de suportar um idiootta, fedendo, a dizer “Amor, é só de mãe”?;
Ou aquelas desgraçadas tatuagens violentadas e terrivelmente molestadas por nomes de maridos e mulheres, namorados e namoradas, filhos e filhas, dragões e serpentes, cachorros e papagaios…?

Oh, deus da arte, tende piedade das pequeninas tatuagens, pois delas é o reino das tatuagens celestes!

TATUAGENS DESTE MUNDO GLOBALIZADO, UNI-VOS!

jefhcardoso disse...

Cara,é você mesmo. Eu que assisti a sua palestra e lhe encontrei por acaso na fantástica esplanada do Theatro Pedro II, consigo imaginar com exatidão o seu gesto, sua cara e até a entonação com a qual perguntou ao jovem se não iria elogiar o Dragão Mal Fadado Pela Gastrite Aguda.
Fabrício, agora que o Brasil foi desclassificado, e somente agora, eu achei de postar a tua foto ao meu lado em meu blog. Agora é com você, meu caro. Vai ver? Vai comentar “lá”?

Abraço do Jefhcardoso do http://jefhcardoso.blogspot.com

Dalva Maria Ferreira disse...

Gostei demais do texto. Agora...tatuagem? Nã.

Reinaldo R. disse...

Fiz duas listras no antebraço. Dae me perguntam qual o significado. E retruco que o significado é a ausência de significado. Mais cool impossível...rs.. jogadaça de marketing. Porque já enseja o debate filosófico sobre signo e significado.

Com Ou Sem Senso disse...

Tatuagem sempre me remete à yakuza.

Dizem que seus membros se tatuam inteiramente, a fim de que sua pele, depois de sua morte, vire tecido de cúpula de abajur ou de biombo (não estou sem senso, realmente ouvi tal estória).

Não sei se a tatuagem, no caso, me assusta pelo esfolamento ou pela dor ao ser feita.

De qualquer modo, calha dar-lhe meu conselho Sem Senso: mostre sempre seu dragãozão (!) para os lagartos que pretenderem aproximar-se da sua sereia (isto me relembrou "O Coronel e o Lobisomem"!).

Abraço

Anônimo disse...

Porraaaaaaa. SEnhor Ramiro conceição, pelo amor do seu ânus generoso, para de botar clichês na página do Carpinbejar! Seu tom sempre solene é uma horrível vacuidade de expressão, um complexo de poeira. Faltando conteúdo, entulha de palavras fazendo deduções irritantes. Seu suburbano das letras!

Ramiro Conceição disse...

Desculpe-me,
anônimo tattoo!

Aline Capistrano disse...

Gostei daqui você deve ser "o cara" vou acompanhar, gostei muito dos textos e ainda tem gente brigando nos comentários é muita emoção para um só blog! rs.

abraço

Linda Simões disse...

Confesso:passei longos dias de "bode" depois que a minha filha (19 anos)resolveu fazer uma tatuagem.Depois que ela fez,achei linda!

Vai entender cabeça de mãe!

rsrsrs


Adorei o texto!

Abraço

Azrael disse...

A tatuagem é o horóscopo do corpo

Que grande verdade!!!

outra verdade, os cafas de antigamente nao dispunham das facilidades de hoje em dia...
grande fato isso

T haís. disse...

Muito, muito bom! Já faz tempo que sou fã de teus textos, simplesmente porque fala de assuntos banais dando um ar de graça, novo às situações! E ao anônimo, se é que leste todo o texto, pode perceber que o ídolo fala que está numa fase de transição sobre as tatuagens, que as admirava, porém agora já não tanto...
Vamos aprender a interpretar? :).

Daniel Leão disse...

rsrsrsrsrs
eu tenho um são jorge rastafari nas costas e minha ex-mulher / atual namorada / futura mulher (não me pergunte sobre isso) sempre diz que ele é dela. Vou fazer outra agora também nas costas, pra lá também ganhar mais beijos do que o costume. Só que agora ela quer fazer a dela, quiz eu dar de presente mas ela já avisou, quando sair o dinheiro daquele trabalho extra ela mesma paga... ui !!! rsrsrsrs

Renata de Aragão Lopes disse...

Francisco Bosco, em Banalogias, fala muitíssimo bem sobre a tatuagem. Salvo engano, como se ela fosse a nudez da nudez.

Ando com a ideia de também escrever a respeito. Não tenho e não faria tatuagens por uma razão bem simples: nunca mais me sentiria nua...

Um beijo,
doce de lira

Alana Ávila disse...

Adorei mesmo. Admito que não conhecia, só de nome mesmo.
Mas e agora? Como vivo sem um livro de Carpinejar na cabeceira da cama?

Muito bom mesmo
Parabéns.
=]

ana disse...

Depois de muito pensar sobre tatuagens, cheguei a seguinte conclusão : Uma tatuagem é como uma lingerie aparecendo sob as roupas(como a calcinha ou ou alças do sutiã). E tudo o quebra a monotonia chama a atenção, exercita a imaginação. Eu não gostava de tatuagens, mas depois de ler o seu texto e compreender o significado comecei a me interessar. Bjs.

Ana Lins disse...

que isso fera!!! o final foi ótimo!!! rs


tu é o cara, rapaz!


encantada.